Revelações do Guarani com preço alto

A ida do zagueiro João Leonardo, de 19 anos, e do centroavante Evandro Roncatto, de 18 anos, do Guarani para o Palmeiras ficou mais distante de acontecer. Os dirigentes campineiros teriam exigido um valor alto pelo empréstimo de suas duas revelações, o que teria assustado o presidente palmeirense, Mustafá Contursi. A pedida teria sido de US$ 300 mil, além da fixação dos atestados liberatórios em US$ 1,5 milhão. O Palmeiras liberaria, de graça, dois ou três jogadores, de uma lista elaborada pelo técnico Estevam Soares, entre eles os atacantes Kahê e Anselmo, que atuou nesta temporada pela Ponte Preta. Fora a questão financeira, as duas partes têm interesse no negócio principalmente o Guarani que tenta fazer caixa para se reestruturar em 2005. As conversações, agora, ficarão paralisadas até o início de janeiro. Até lá, a diretoria espera definir as renovações de, pelo menos, dois jogadores: os volantes Careca e Marcos Paulo. O primeiro receberia algo em torno de R$ 20 mil por mês, enquanto Marcos Paulo ganharia perto de R$ 30 mil. Eles ficariam abaixo do teto máximo, que é do goleiro Jean, com R$ 42 mil mensais, num pacote anual de R$ 500 mil entre luvas e salários. O clube ainda continua tendo dificuldades nas renovações, bem como na contratação de reforços para a disputa do Campeonato Paulista. O grande obstáculo é que o time vai disputar a Série B do Brasileiro, depois de ser rebaixado nesta temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.