Réver elogia Ederson e pede para Flamengo esquecer vantagem do empate na semi

Meia marcou um gol em vitória rubro-negra em jogo-treino

Estadão Conteúdo

19 de abril de 2017 | 21h26

Depois de vencer o jogo-treino contra o Ceres por 4 a 0, pela manhã, na preparação para a semifinal do Campeonato Carioca contra o Botafogo, neste domingo, o elenco do Flamengo realizou um treino tático fechado à imprensa nesta quarta-feira à tarde. O técnico Zé Ricardo trabalhou triangulações e saída de bola, além de bolas paradas com parte do elenco, enquanto o restante treinava em campo reduzido.

Entrevistado após a atividade, o zagueiro Réver enalteceu o meia Ederson, autor de um dos gols no jogo-treino. Ele sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo ainda em julho do ano passado - em confronto diante do Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro - e passou nove meses sem disputar qualquer partida pelo Flamengo.

"É um exemplo a ser seguido. O dia-a-dia dele vem sendo muito bom, vem treinando bem. Tem executado perfeitamente o que o Zé pede. Vai estar preparado para ajudar quando for chamado, como sempre faz", destacou o zagueiro. "Jogador que tem muita explosão, no individual sempre sai na frente".

Sobre a semifinal do Campeonato Carioca, Réver minimizou a vantagem do empate e pediu uma equipe ofensiva desde o início. "Eu particularmente não gosto muito. Prefiro ter que buscar o resultado. Clássico é muito equilibrado. Se o jogo estiver ruim, a vantagem será fundamental a partir dos 40 minutos do segundo tempo. Temos que buscar a vitória sempre, equipe que busca em cima de empate acaba se prejudicando".

E, para o zagueiro, o jogo-treino desta quarta-feira foi um bom indicativo de que o Flamengo está bem preparado para buscar a vitória diante do Botafogo. "Eu gostei da maneira que a equipe fez o amistoso hoje (quarta). Vencemos, teve muita coisa boa e alguns testes para o jogo com o Botafogo. Espero que possamos dar continuidade no Campeonato Carioca", completou Réver.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.