Revoltada, torcida do Fortaleza depreda a Arena Castelão

Dezenas de cadeiras são quebradas no estádio, uma das sedes da Copa do Mundo; parte dos assentos é arremessada no campo

CARMEN POMPEU, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2014 | 14h27

A cena se repetiu. A torcida do Fortaleza, revoltada com a não classificação do time para a Série B do Campeonato Brasileiro de 2015, logo após empatar em 1 a 1 com o Macaé-RJ, na noite de sábado, na Arena Castelão, em Fortaleza, quebrou dezenas de cadeiras do estádio. Além disso, arremessou as partes quebradas para dentro de campo e por pouco uma delas não atingiu o lateral-esquerdo Fernandinho.

Estas mesmas cenas aconteceram na eliminação do Fortaleza para o Oeste-SP, no estádio Presidente Vargas, também na capital cearense, em 2012, nas quartas de final, e para o Sampaio Corrêa, na Arena Castelão, em 2013, na última rodada da fase de classificação.

O time cearense vai disputar em 2015 a Série C pela sexta vez seguida. No sábado, o jogo pelas quartas de final bateu o recorde brasileiro de público em 2014: 63.254, sendo 62.525 pagantes e 729 não pagantes. A renda somou R$ 1.981.117,00.

O consórcio Arena Castelão já anunciou que está contabilizando o prejuízo de sábado e deve cobrar a conta do Fortaleza. Subiram para a Série B de 2015, além do Macaé, mais três clubes: CRB-AL, Mogi Mirim-SP e Paysandu-PA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.