Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Rhodolfo diz que não torcerá para o Vasco, mas para que 'o Palmeiras tropece'

Zagueiro afirma que objetivo maior da equipe é fazer um bom trabalho contra o Cruzeiro

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2018 | 20h10

A penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, domingo, vai marcar mais um capítulo na centenária rivalidade entre Flamengo e Vasco. Para que o time rubro-negro ainda permaneça com chances de conquistar o título nacional, será necessário uma vitória diante do Cruzeiro e que o Vasco impeça o Palmeiras de conquistar os três pontos em São Januário.

"Eu não vou torcer para o Vasco. Vou torcer para o Palmeiras tropeçar", disse o zagueiro Rhodolfo, nesta quinta-feira, ao SporTV. Segundo o defensor, o Flamengo precisa primeiro se concentrar em fazer a sua obrigação no Mineirão. "De nada vai adiantar o Palmeiras não ganhar, se a gente não passar pelo Cruzeiro. Temos de fazer a nossa obrigação."

Rhodolfo elogiou o trabalho do técnico Dorival Júnior, que soma dez partidas no comando do time. São seis vitórias, três empates e apenas uma derrota. "Ele (Dorival) soube motivar todo o elenco. Quem entra dá conta do recado e o time mantém o mesmo nível."

Para o jogo em Minas Gerais, domingo, Dorival poderá contar com o retorno do meia Lucas Paquetá, que cumpriu suspensão diante do Grêmio. "É uma dor de cabeça boa para o treinador", afirmou Rhodolfo, referindo-se ao bom momento pelo qual passam os meio-campistas William Arão e Diego.

O Flamengo soma 69 pontos no Brasileirão, a cinco do líder Palmeiras. O Internacional tem 65 pontos, enquanto Grêmio e São Paulo acumulam 62 cada um. Depois do Cruzeiro, o time da Gávea encara o Atlético-PR na última rodada, no dia 2 de dezembro.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoRhodolfo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.