Ribeiro: homem das chaves no Tricolor

Em 1992, o empresário Wagner Ribeiro foi a Tóquio ver o São Paulo, seu time do coração, conquistar o título de campeão mundial interclubes. Foi quando conheceu e ficou amigo de José Dias, um dos diretores de futebol do clube. Nascia uma relação duradoura que, anos depois, transformaria Ribeiro numa poderosa senha que costuma abrir todas as portas do Morumbi. Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.