Ricardinho adia resposta ao Corinthians

Entrou areia na contratação do meia Ricardinho pelo Corinthians. Areia do Oriente Médio, mais precisamente. Uma proposta de US$ 14 milhões feita por um clube árabe para um contrato de três anos está adiando a decisão do jogador do Santos e enchendo a diretoria do clube do Parque São Jorge de preocupação.O ?sim? que os corintianos esperavam ouvir nesta sexta-feira talvez nem chegue mais. ?A resposta deve ser dada na segunda-feira. Ele está avaliando o que é melhor?, disse Paulo Angioni, diretor da MSI, parceira do Corinthians, trocando o otimismo pela preocupação.O contato feito nesta sexta-feira entre Marcel Figer, o procurador do jogador, e a diretoria do Corinthians serviu apenas para informar que Ricardinho, em férias em Extrema, Minas Gerais, ainda não se decidiu sobre o futuro. José Luiz Pozzi, pai do atleta, confirma o adiamento: ?Até segunda não teremos novidades.? Substituto de Jô - Mas a torcida corintiana já pode comemorar a vinda do primeiro reforço. Nada de Vágner Love ou Fernandão. Quem deve se apresentar no começo de janeiro é o atacante Rafael Moura, contratado do Paysandu. Rafael Moura se destacou no fim do Campeonato Brasileiro, por marcar 7 gols em 11 partidas, e chega como peça de reposição após a venda de Jô para o CSKA, da Rússia. O atacante estava na lista de reforços do técnico Antônio Lopes e foi contratado pelo grupo HAZ, fundo de investimentos que pertence a amigos de Kia Joorabchian, presidente da MSI.Depois de ser dado como um dos prováveis reforços corintianos, o meia Rodrigo Tabata admite permanecer no Goiás. Ele garante que não foi procurado por nenhum dirigente do Corinthians ou da MSI. ?Até agora foram só especulações. O que sei veio pela imprensa. Ninguém me procurou. Eu me apresento ao Goiás em 3 de janeiro, às 10 horas, na Serrinha", afirmou o jogador.Mais um adversário - A Universidad Católica será o segundo rival corintiano na Libertadores. A vaga foi assegurada na vitória sobre a Universidad de Chile, na noite de quinta-feira, que lhe valeu o título chileno. Assim, formam o grupo 4: Corinthians, Deportivo Cali (Colômbia), Universidad Católica (Chile) e um clube do México, a ser definido em janeiro.

Agencia Estado,

23 de dezembro de 2005 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.