Ricardinho de olhos nos contra-ataques

O meio-campista e capitão do Santos, Ricardinho, não quer passar o domingo tendo que pensar nos jogos de São Caetano e Atlético-PR, rivais diretos de sua equipe na luta para conquistar o título de campeão brasileiro. Para isso, claro, ele espera que o Santos vença o Grêmio. E já aponta o que é preciso para evitar o desastre de uma derrota: "A nossa equipe está equilibrada, mas temos que ter atenção no adversário para evitar contra golpes e não deixar espaços para esses contra-ataques", disse o jogador santista.Segundo o meia, a equipe precisa ter também mais sorte na finalização. "Precisamos estar bem posicionados para finalizar bem e fazer os gols", disse, lembrando que justamente essa falta de pontaria atrapalhou o time no segundo tempo do jogo contra o Paysandu, quando o time teve chances, mas não conseguiu transformá-las em gols.Sobre a teoria de que o Grêmio é um time mais fraco e que isso poderia facilitar para equipe santista, Ricardinho disse: "Teoria no futebol não ganha jogo. Se fosse assim, muitos resultados seriam diferentes do que foram na realidade. O importante é realizar uma preparação para vencer", disse Ricardinho.Mas, para isso, segundo o jogador, é preciso pensar em uma etapa de cada vez. "Agora é um jogo, e temos de pensar em um jogo de cada vez. Precisamos vencer este para pensar no próximo", diz. "E tomara que vencemos este para jogar o próximo com chances de conquistarmos o título", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.