Ricardinho deve operar joelho nesta 2ª

Uma reunião neste domingo pela manhã entre os médicos do São Paulo e Ricardinho decidirá se o jogador será operado nesta segunda-feira mesmo ou no fim do ano do joelho direito. Caso a cirurgia seja realizada, o prazo de recuperação é estipulado em 15 dias. Rogério Ceni, que ainda neste campeonato sofreu operação similar, levou 17 dias para voltar a jogar.Ricardinho sentiu dores durante o jogo contra o São Caetano no domingo passado e passou a tratar-se de uma tendinite diagnosticada pelos médicos. Não viajou para La Paz, onde o São Paulo venceu o Strongest, na quarta-feira, por 4 a 1. Continuou o tratamento e sua presença era dada como certa no jogo de ontem.Mas no sábado continuava com o joelho inchado e sentindo dores. Não participou do "rachão" e foi ao Hospital Albert Einstein para se submeter a uma ressonância magnética. Foi constatado que não era tendinite e, sim, que havia uma lesão no menisco do joelho direito. Entre julho e agosto, Ricardinho ficou fora do time por 40 dias, devido a uma contratura na coxa esquerda. Depois, mesmo recuperado, não conseguiu voltar a jogar bem pelo São Paulo.Suas atuações foram cada vez mais contestadas, principalmente pela torcida, mas também pelo técnico Roberto Rojas, que o acusou de não liderar o grupo de jogadores. Ricardinho irritou-se, reclamou das cobranças e continuou sem jogar bem.Contra o São Caetano, deu mostras de recuperação, fazendo uma partida de alto nível. Conseguiu armar as jogadas do São Paulo, servindo principalmente Kléber, Fábio Santos e Gustavo Nery, que se aventuravam pelo lado esquerdo. Aplaudido pela torcida, Ricardinho preferiu não se entusiasmar. Disse que já havia feito partidas melhores e que continuaria trabalhando - usa essa frase constantemente - para o São Paulo conseguir sua classificação na Libertadores.Agora, caso se confirme a operação, ficará no mínimo fora dos jogos contra Fluminense, Atlético Paranaense e The Strongest, além da excursão à Inglaterra. E dará adeus à remota possibilidade de ser convocado para a Seleção Brasileira pelo técnico Carlos Alberto Parreira para os jogos contra Peru e Uruguai, pelas Eliminatórias do Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.