Marcos de Paula/AE - 9/9/2010
Marcos de Paula/AE - 9/9/2010

Ricardinho diz ser exemplar e reclama do Atlético-MG

Dispensado no início de abril, meia negou que tenha ocorrido qualquer 'quebra de hierarquia'

AE, Agência Estado

19 de abril de 2011 | 11h19

Dispensado no início de abril, Ricardinho revelou que ainda não aceitou a sua polêmica saída do Atlético Mineiro. Nesta terça-feira, o meia negou que tenha ocorrido qualquer "quebra de hierarquia", como alegado pela diretoria do clube e pelo técnico Dorival Júnior, se declarou um profissional "exemplar" e avaliou que a sua personalidade pode ter causado a sua saída da equipe. "Joguei duas Copas do Mundo, nos melhores times do Brasil e conquistei muitos títulos na carreira sendo sempre exemplar", declarou, em entrevista ao SporTV.

"Estou muito triste, chateado, não esperava passar por isso nesse momento da carreira. Acredito até que algumas coisas chegaram ao Dorival. Não sei o que aconteceu, não tive a oportunidade de conversar e me colocar. Simplesmente fui avisado da dispensa, não pude esclarecer as coisas. Nesse ano aconteceram várias reuniões com outros jogadores, com o Dorival, para resolver problemas do dia-a-dia, que é coisa normal do futebol", afirmou.

Ricardinho admitiu que realizou questionamentos a Dorival, mas minimizou a situação e ressaltou que as conversas foram normais e sem discussões acaloradas. "Pela experiência e vivencia, sempre procurei questionar situações que fossem para melhorar a produção. Não só no Atlético. Sempre respeitando hierarquia e o comando do treinador", disse. "Por personalidade, sem querer, você é colocado à frente de um grupo, participando de decisões, dos problemas, mas isso é algo natural", completou.

O meia despertou o interesse do Botafogo, mas ainda não definiu o seu futuro profissional. "Vou fazer 35 anos, tenho condições de jogar mais tempo, dois anos, me cuido, continuo treinando. Não defini ainda, há a tristeza de como aconteceu, preciso resolver uma série de situações até pessoais, de uma família de quatro filhos. São muitas coisas para administrar. Não defini nada quanto ao Campeonato Brasileiro", comentou.

No início de abril, a diretoria do Atlético Mineiro anunciou as dispensas do volante Zé Luís e do meia Ricardinho, que vinham sendo utilizados por Dorival. De acordo com o clube, os dois jogadores deixaram o clube por "quebra de hierarquia". Sem entrar em detalhes sobre a decisão, o treinador declarou recentemente ter sido traído pelos jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.