Ricardinho: fim de temporada melancólico

Acabou nesta segunda-feira o pior ano da carreira profissional de Ricardinho. Uma cirurgia no joelho direito, realizada pela manhã, vai afastar o meia do futebol por cerca de cinco semanas, o que o impedirá de defender o São Paulo nas últimas seis rodadas do Campeonato Brasileiro. Há nove dias, Ricardinho enfrentou o São Caetano - teve boa atuação, depois de uma série de jogos ruins - e, após a partida, queixou-se de dores. Por isso, não viajou para a Bolívia, onde o São Paulo enfrentou, na quarta-feira, o The Strongest, pela Copa Sul-Americana. A comissão técnica esperava aproveitá-lo no domingo, diante do Coritiba, mas um exame detectou a lesão e a necessidade de cirurgia.A artroscopia no menisco do joelho direito foi realizada por volta das 10h30 por Joaquim Grava, no Hospital São Luiz. Escolhido pelo próprio Ricardinho, o médico tornou-se seu amigo nos anos em que trabalharam juntos no Corinthians."Ele ficou triste com a necessidade de cirurgia, mas correu tudo bem. Poderá voltar em quatro ou cinco semanas", comentou o médico.Fraca temporada - Ricardinho fecha de forma desagradável 2003, um ano sem grandes lembranças. O máximo que conseguiu foi o vice-campeonato paulista. Teve desempenho abaixo da crítica na maioria das partidas e ainda sofreu com contusões. Já havia ficado parado, neste semestre, por 40 dias, por causa de contratura na coxa esquerda. Até agora não justificou o alto investimento da diretoria, que acredita em sua recuperação para a Libertadores de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.