Ricardinho marca 2 e tem noite de herói

Ricardinho foi o herói da classificação palmeirense. Precisou de apenas três minutos para abrir o placar e, no finalzinho do jogo, fez o segundo e confirmou a classificação da equipe para a primeira fase da Copa Libertadores da América - para alívio do técnico Estevam Soares. A noite do atacante foi um prêmio para quem abriu mão do Carnaval e se concentrou desde domingo para o jogo desta quarta-feira. "Tudo isso é fruto do trabalho. Essa oportunidade pintou e só tenho a agradecer a Deus e ao apoio da minha família", desabafou o atacante. "O Palmeiras é garra. Mesmo com um a menos corremos o tempo inteiro e garantimos o resultado positivo."A verdade é que Ricardinho foi incansável, apesar de reclamar muito com o juiz. Infernizou a defesa paraguaia em algumas ocasiões - mesmo quando não tinha a bola nos pés. Recebeu amarelo numa jogada casual, quando chutou a gol com o lance parado pelo juiz. Mesmo com a expulsão de Claudecir e, conseqüentemente, a saída de Warley, Ricardinho continuou brigando, sozinho, em meio aos três brutamontes paraguaios. "Levei até um soco na barriga. Foi um jogo difícil, cheio de catimba. Libertadores é isso mesmo", complementou, exausto.A prova de que Ricardinho está caindo nas graças da torcida veio ao fim do jogo. Ele caminhou até próximo à arquibancada e jogou a camisa aos torcedores, que se acotovelavam para pegá-la.

Agencia Estado,

10 de fevereiro de 2005 | 00h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.