Ricardinho nas nuvens com sua atuação

O atacante Ricardinho era um dos jogadores mais felizes do Palmeiras após a importante vitória sobre o Atlético-PR por 3 a 1, sábado, no Parque Antártica, que deixou a equipe de Palestra Itália com 62 pontos. Motivos para isso ele tinha de sobra. Além de ajudar o time de Estevam Soares a se manter vivo na briga por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem e até mesmo pelo título, ele também marcou seu primeiro gol com a camisa do clube pelo time principal e deixou o campo - foi substituído por Thiago Gentil no segundo tempo - aplaudido pela torcida. "Foi uma noite muito feliz. Tive a felicidade de marcar o gol. E a torcida do Palmeiras está de parabéns por ter ido ao estádio e ter nos incentivado o tempo todo", agradece Ricardinho, de 20 anos, que ocupou a vaga deixada por Osmar, vetado pelos médicos por causa de dores no joelho direito. "O mais importante de tudo foi o torcedor, que nos incentivou. Todo mundo dizia que o Parque Antártica era uma assombração. Agora acabou."Mas o jogador sabe que, apesar de ter feito uma boa partida, ainda tem muito o que provar para o técnico Estevam Soares. Contra o Atlético-PR foi apenas o quarto jogo de Ricardinho pelo Palmeiras - antes, havia jogado contra Santos, Coritiba e Juventude, somente entrando no segundo tempo. "Esse gol foi importante porque ajudou o Palmeiras. Espero continuar trabalhando para ter novas oportunidades na equipe. E quando tiver oportunidade, quero aproveitar bem do mesmo jeito. Tive a oportunidade de jogar com a camisa 9. Não é fácil fazer a primeira partida como titular (nos outros jogos entrou no segundo tempo) e logo marcar um gol", afirmou Ricardinho. "Não sei se vou jogar ao lado do Osmar. Acho que temos características que deixam a gente jogar juntos, mas vai depender do técnico. Ele que escala. Todo mundo fala de jogar ele e eu. O que eu tenho de fazer é jogar bem."Ricardinho fez questão de agradecer a todas as pessoas que o apoiaram. Por isso que, quando marcou o primeiro gol do Palmeiras, aos 32 minutos de jogo, correu em direção às câmeras de televisão para dedicar aquele momento importante à toda família e aos amigos mais próximos. "Eles sempre estiveram do meu lado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.