Robson Fernandjes/Estadão
Robson Fernandjes/Estadão

Ricardo Gareca assume o Palmeiras só após a Copa

Técnico argentino terá tempo para conhecer melhor o elenco e só estreia dia 16 de julho

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2014 | 07h51

SÃO PAULO - Receosos com uma possível dificuldade que Ricardo Gareca possa ter em seu início de trabalho no comando do Palmeiras, a diretoria, em comum acordo com o treinador, decidiu que o argentino só vai assumir o comando da equipe após a Copa do Mundo. Os próximos três jogos, até a paralisação do Campeonato Brasileiro para o Mundial, o time continuará sendo comandado por Alberto Valentim.

Os bons resultados do treinador interino ajudaram na decisão. No total, foram quatro jogos com resultados positivos e sem levar gols (Goiás, Sampaio Corrêa, Vitória e Figueirense). A ideia é que Alberto continue, inclusive, comandando os treinamentos enquanto Gareca fica como uma espécie de supervisor, onde poderá opinar sobre a escalação, mas quem vai definir quem joga é Alberto.

O interino ficará no comando do time nas partidas contra o Chapecoense (em Santa Catarina), Botafogo (Presidente Prudente) e Grêmio (Caxias do Sul). A estreia de Gareca acontece apenas no dia 16 de julho, no clássico contra o Santos.

Em sua chegada ao Brasil, o treinador disse que conhecia o futebol brasileiro o suficiente para trabalhar no Palmeiras e que ao longo do tempo teria mais oportunidade de aprimorar o seu conhecimento.

Até lá, Gareca vai poder acompanhar e analisar com calma individualmente cada jogador do elenco e ainda ir em busca de reforços. Neste final de semana, o treinador terá que voltar para Buenos Aires, onde irá conversar com dirigentes do Racing, para agradecer ao convite, já que o clube era um dos interessados em sua contratação, e também resolver problemas particulares.

Nesta sexta-feira, Gareca será apresentado ao meio-dia, na Academia de Futebol. Nesta quinta-feira, antes da partida contra o Figueirense, ele chegou a ir ao vestiário e teve um rápido contato com os jogadores. O treinador argentino de 56 anos foi tricampeão nacional no Vélez Sarsfield e chega ao Palmeiras com dois auxiliares. Mas pelo menos no início, quem será fundamental para sua adaptação é Alberto Valentim, que poderá, inclusive, lhe ajudar a identificar as virtudes e defeitos de cada um do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasRicardo GarecaFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.