Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

Ricardo Gomes adianta escalação de Borges no sábado

Técnico do São Paulo aponta confiança com gol do domingo como motivo para escalar o atacante

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2009 | 13h02

Depois de afirmar que só vai revelar a escalação do São Paulo 45 minutos antes do jogo contra o Avaí, neste sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Ricardo Gomes deixou escapar nesta sexta-feira que começará o duelo com o atacante Borges na equipe titular.

Veja também:

linkBorges diz que reserva não tira motivação

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O jogador acabou conquistando de vez a confiança do treinador ao marcar o segundo gol do time na vitória de 2 a 1 sobre o Cruzeiro, no último domingo, no Mineirão, logo depois de entrar no lugar de Washington.

"No caso do atacante não é só a participação no coletivo que conta, há uma particularidade: quando faz o gol a confiança aumenta e isso é importante. O Borges fez isso contra o Cruzeiro. O jogador fica mais forte e tenho que aproveitar esse momento. Quero que ele volte a ser o Borges dos últimos anos, decisivo", justificou Ricardo Gomes, que ao mesmo tempo fez questão de ressaltar que não está decepcionado com o rendimento de Washington.

"Vou aproveitar o momento do Borges, mas não estou insatisfeito com o Washington", reforçou o treinador. O técnico ainda festejou o fato de Borges estar concentrado apenas no São Paulo agora. Há pouco tempo, o próprio atacante admitiu que perdeu um pouco do foco ao pensar na possibilidade de se transferir para um clube do futebol europeu durante a última janela de contratações.

"Agora acho que o Borges está mais focado. Essa impossibilidade de deixar o São Paulo para jogar na Europa agora vai ajudar, ele não vai pensar mais nesse sonho e ficará melhor e mais concentrado", opinou o comandante são-paulino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.