Ricardo Gomes exalta preparação e 'quer jogo' no Vasco

Para técnico, longo tempo de treinamento foi fundamental para goleada sobre o Comercial-MS

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 10h50

O técnico Ricardo Gomes não escondeu o entusiasmo com a goleada por 6 a 1 sobre o Comercial-MS, obtida pelo Vasco na última quarta-feira à noite, em Campo Grande, que classificou o time por antecipação à segunda fase da Copa do Brasil. Com a equipe carioca eliminada na fase inicial do primeiro turno do Campeonato Carioca, o treinador destacou que o longo tempo de preparação para o duelo no torneio nacional foi determinante para a convincente vitória.

Para completar, o treinador ressaltou que está sedento por novos confrontos que poderão fazer o time vascaíno ganhar mais ritmo de jogo. Antes do duelo da última quarta-feira, a equipe não atuava desde o último dia 12, quando aplicou a histórica goleada por 9 a 0 sobre o América, na rodada final do primeiro turno do Carioca. Agora, por ter eliminado o confronto de volta com o Comercial-MS, o Vasco só voltará a campo no próximo dia 4, contra o Macaé, fora de casa, na abertura do returno do torneio estadual.

"Eu estou querendo jogo. Esse tempo (de preparação) que tive agora foi importante, foi bem aproveitado, recuperamos todos os jogadores, só temos o Max no departamento médico", comemorou Ricardo Gomes, para em seguida reforçar o seu desejo por novos confrontos.

"Estou querendo jogo porque tem muita coisa pra ver ainda. Treino é uma coisa, jogo é outra. Não necessariamente tem que jogar (valendo) a classificação, mas eu quero jogo. Tivemos a pré-temporada (no início do ano), e agora comigo esses dez dias (de preparação para o duelo contra o Comercial). E agora estamos precisando jogar", acrescentou o treinador, em entrevista coletiva.

O comandante também negou que esperava que o Vasco fosse vencer o Comercial com tamanha facilidade na última quarta-feira. "Não, nunca. Não esperava porque quando você não conhece o adversário você tem que respeitar mais ainda. Eu não conhecia o adversário, falei antes do jogo, e levo em consideração o fato de ter sido o primeiro jogo do Comercial. Eles (jogadores) sentiram muito o início da partida, nós aproveitamos e impomos um ritmo muito forte. Eles sentiram isso", opinou.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Comercial-MS 1 x 6 Vasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.