Ricardo Gomes já montou o time

Ricardo Gomes não perdeu tempo e na manhã desta quarta-feira, na Cidade do México, comandou o primeiro coletivo da seleção brasileira Sub-23 que participará da Copa Ouro. Foi um treino rápido, de aproximadamente 40 minutos, mas que deixou o treinador animado para a estréia de domingo contra o México, no estádio Azteca."Encontrei o desenho certo da equipe. Agora temos de treinar mais para acertar toda a movimentação e a colocação dos atletas em campo. Mas estou feliz porque consegui colocar em prática o que tinha na cabeça e os jogadores assimilaram rapidamente", revelou o treinador.A escalação do time titular não teve nenhuma surpresa e foi aquela que Ricardo Gomes já havia definido antes do embarque para a Cidade do México: Gomes; Maicon, Alex, Luisão e Adriano; Paulo Almeida, Júlio Baptista, Kaká e Diego; Éwerthon e Robinho. Como apenas 18 jogadores puderam ser inscritos na competição, a equipe reserva precisou ser completada com quatro atletas do América - clube que cedeu o CT para os treinamentos da seleção.Na segunda parte do treino, Ricardo Gomes colocou todos os reservas no time de cima, com exceção do goleiro Alexandre Negri. Coelho entrou no lugar de Maicon, André Bahia no de Alex, Thiago Motta no de Paulo Almeida, Carlos Alberto no de Diego, Nilmar no de Éwerthon e Nádson no de Robinho. Encerrado o coletivo, os jogadores treinaram finalizações e cobranças de falta.A seleção fez um treino tático à tarde, mas antes esteve na Embaixada dos Estados Unidos para obter o visto de entrada no país - se passar para a segunda fase, o Brasil se deslocará para Miami, onde disputará as quartas-de-final e, eventualmente, a semifinal; a final será na Cidade do México."Temos de aproveitar bem o tempo até a estréia, porque esta seleção não se reúne há quatro meses", afirmou Ricardo Gomes. Ele sabe que o jogo de domingo, às 14h (horário brasileiro), será o mais difícil da primeira fase - o segundo, contra Honduras, será terça-feira às 23h. "O fato de o México ter perdido para El Salvador domingo não quer dizer muita coisa, porque era um jogo amistoso. É um time bem organizado, equilibrado e certamente exigirá muito do Brasil", avaliou o treinador.Embora comande uma equipe Sub-23 num torneio em que os outros 11 participantes inscreveram a seleção principal, Ricardo Gomes sabe que o Brasil será cobrado para ter boas atuações - ainda mais porque o elenco conta com alguns dos jogadores mais badalados do país no momento, como Kaká, Diego e Robinho."Não somos os favoritos ao títulos, mas sabemos que temos a obrigação de tentar ganhar em função da história e da tradição do futebol brasileiro", disse Ricardo Gomes.O treinador e os jogadores têm dado pouca importância ao fato de a capital mexicana estar 2.240 metros acima do nível do mar. "Já estamos acostumados. A altitude não pode servir de desculpa se não conseguirmos jogar bem", afirmou Robinho.

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.