Filipe Araújo/AE
Filipe Araújo/AE

Ricardo Gomes poupa quatro de treino do São Paulo

Além de Dagoberto, Hernanes e Jean gripados, e meio-campo Jorge Wagner reclama de dores musculares

AE, Agencia Estado

09 de outubro de 2009 | 12h25

O atacante Dagoberto, o volante Hernanes e o volante Jean ficaram fora do treino do São Paulo na manhã desta sexta-feira, no Centro de Treinamento da Barra Funda, por estarem gripados. O técnico Ricardo Gomes tomou a decisão também por causa do clima frio e da garoa que afetaram o local. Além deles, o meia Jorge Wagner também foi descartado do treino por ter se queixado de dores musculares.

Veja também:

linkRogério Ceni muda rotina e treina separado

linkAndré Dias desfalca por até três semanas

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Os atletas poupados ficaram fazendo atividades específicas no centro de recuperação física e fisioterápica do clube, mas deverão ficar à disposição de Ricardo Gomes para a partida deste sábado, contra o Flamengo, às 16h10, no Maracanã, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após o treinamento, Ricardo Gomes justificou que o desgate provocado pelo jogo da última quarta-feira, contra o Coritiba, no Morumbi, também motivou a sua decisão de deixar os quatro jogadores fora do treino desta sexta-feira.

"Além da gripe há também o desgaste do jogo de quarta. O que eles correram em campo não foi brincadeira. Por isso estava chateado com o resultado. Eles ousaram e hoje (sexta-feira) estão cansados. Vi o Hernanes chegando e falei para ele: vai dormir. Amanhã (sábado) a exigência vai ser a mesma. Acho que eles jogam, vamos ver. O Jorge é mais um que correu muito e não podia fazer o treino completo", afirmou o treinador, que nesta sexta-feira também cobrou melhora no desempenho ofensivo da equipe.

"Nosso time está se colocando muito bem em campo, criando situações complicadas para os adversários. Mas o último passe não está legal, essa última escolha tem que ser melhor pra conseguir traduzir em número de gols esse domínio", ressaltou Ricardo Gomes, que também falou especificamente de Borges e Washington, jogadores que estão se revezando como parceiros de Dagoberto.

"Estou satisfeito com eles (Borges e Washington), mas não com o número de gols. Eles estão entrando bem durante o jogo, mas precisam começar as partidas tão bem quanto como entram no meio da partida. Eles têm que ser melhores desde o início", pediu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.