Sérgio Castro/AE
Sérgio Castro/AE

Ricardo Gomes tem dúvida entre Bosco e Denis no São Paulo

Com o ídolo da torcida Rogério Ceni ainda lesionado, goleiros brigam pela posição de titular da equipe paulista

Marcius Azevedo - Jornal da Tarde,

30 de junho de 2009 | 21h41

Experiência ou juventude? Permanência ou alteração? As respostas para essas perguntas perambulam pela mente de Ricardo Gomes. O novo treinador do São Paulo está indeciso para escalar o goleiro titular são-paulino até a volta de Rogério Ceni, que está em fase final de recuperação da cirurgia no tornozelo esquerdo.

Veja também:

linkRicharlyson fica fora do São Paulo por um mês

linkDagoberto deve reforçar o São Paulo contra o Coritiba

linkDenis comemora volta de Bosco a treinos do São Paulo

especial Mercado: as transferências dos times

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela / tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O jovem Denis, de 22 anos, disputa a vaga com o veterano Bosco, que tem 34 anos. "Vou aproveitar o tempo para pensar. Até sexta-feira teremos uma definição", revelou Ricardo Gomes, já projetando o próximo jogo do São Paulo, domingo, contra o Coritiba, na capital paranaense, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

Diante das ausências de Rogério Ceni e Bosco, Denis foi o titular nos últimos oito jogos do São Paulo. E foi bem, com boas defesas e sem comprometer o time em nenhum momento. "Estou ciente e feliz por ter feito bom trabalho. Tenho consciência de que pude dar o meu melhor nesses jogos", disse o goleiro.

Reserva de Rogério Ceni nos últimos anos, Bosco sofreu uma contusão quando teve a chance de virar titular são-paulina. Assim, Denis, que tinha acabado de chegar ao Morumbi, acabou ganhando espaço no time. Mas Bosco está de volta, pronto para jogar, o que coloca a dúvida na cabeça de Ricardo Gomes.

O técnico, porém, prefere não adiantar nada sobre a escalação. "O momento é importante, mas experiência também conta", disse Ricardo Gomes, que já trabalhou com Bosco no Sport, em 1999. Por outro lado, ele sabe da boa fase de Denis, que tem sido elogiado por torcedores e dirigentes do clube.

A concorrência para jogar no gol é algo raro no Morumbi. A última vez que dois goleiros travaram disputa declarada pela posição de titular foi na década de 1980. Gilmar e Rojas se revezaram no time. Depois disso, Zetti virou titular absoluto até 1997, quando Rogério Ceni assumiu o posto, sem sofrer ameaças.

Roger e Bosco sempre foram coadjuvantes de Rogério Ceni. O primeiro, que defendeu o São Paulo por seis anos, fez 51 partidas. O segundo está com 37 jogos, em quatro anos. Agora, Denis já mostrou seu valor, provando que pode ser uma alternativa para o futuro, quando Rogério Ceni se aposentar.

De acordo com o volante Zé Luis, não há preferência no elenco por nenhum dos candidatos. "São dois grandes goleiros. O Bosco já provou em outras oportunidades sua qualidade. O Denis também foi bem. É uma dor de cabeça boa. Quem o Ricardo escolher será bom ao grupo", afirmou o jogador.

Na tarde desta terça-feira, o treinador comandou um treino coletivo entre os jogadores teoricamente reservas e o time Sub-20 do São Paulo. Talvez num indício do que vá acontecer, Bosco foi o titular dos reservas, enquanto Denis fez outro trabalho com os titulares são-paulinos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.