Ricardo Gomes vai comandar Flu no clássico

O Fluminense tentou trazer Vanderlei Luxemburgo para a vaga de Valdyr Espinosa, mas não obteve sucesso. O treinador campeão brasileiro de 2003 recusou convite em telefonema no início da madrugada desta sexta-feira ao vice-presidente de Futebol do Fluminense, Celso Barros. Com a desistência de Luxemburgo, o Tricolor agiu rápido e contratou minutos depois Ricardo Gomes, ex-técnico da seleção brasileira sub-23, eliminada recentemente no torneio Pré-Olímpico.De Luxemburgo, o dirigente do Fluminense ouviu agradecimentos pela lembrança e a justificativa de que gostaria de passar alguns dias na Espanha, a fim de visitar a neta. O ex-treinador do Cruzeiro desembarcou à noite em Madri não apenas para fazer uma viagem de visita a parentes. Ele manteria contato com dirigentes de clubes espanhóis. "Demos um prazo a ele; não podíamos ficar muito tempo sem tomar uma decisão", disse o presidente do Fluminense, David Fischel.Ricardo Gomes firmou contrato até o final de 2004 e já quer estrear no clássico de domingo, contra o Vasco. Ele não aceitou sugestão da diretoria de só assistir à partida para fazer observações. "Não vou negar fogo. Vou dirigir o time logo. Quem escolhe a minha profissão não pode pensar que não vai dar certo", declarou Gomes, em sua apresentação.O técnico, de 39 anos, tem passagem longa pelo Fluminense como atleta - foram dez anos, até 1988. Depois, se transferiu para o Benfica e o Paris Saint-Germain (PSG). Iniciou a carreira de treinador no clube francês em 1996. Em seguida, trabalhou no Vitória, Sport, novamente Vitória, Guarani, Coritiba, Juventude e seleção sub-23.Nesta sexta-feira Gomes teve uma surpresa agradável. Romário, que nunca aparece nas Laranjeiras nos dias seguintes a jogos, esteve no local para dar um abraço no técnico e lhe desejar boa sorte. "Embora nem todas as atitudes de Romário mereçam aplausos, tenho muita admiração e respeito por ele. É uma pessoa com personalidade, franca. Dentro de campo, dispensa comentários", declarou.No entanto, fez uma advertência. "Se no meu time alguém não estiver correspondendo, será substituído." Gomes também elogiou Edmundo, porém, com menos ênfase. "Para o Fluminense ser vitorioso vai ser preciso canalizar a energia dessa dupla."

Agencia Estado,

05 de março de 2004 | 19h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.