Daniel Teobaldo
Daniel Teobaldo

Ricardo Oliveira dá primeira vitória ao Santos longe de casa

Artilheiro faz um belo gol no triunfo por 1 a 0 sobre o Cruzeiro

Glauco de Pierri, O Estado de S. Paulo

30 Agosto 2015 | 21h00

Cruzeiro e Santos protagonizaram neste domingo um dos jogos com o menor nível técnico deste Campeonato Brasileiro. Verdade que a maior parcela de culpa da partida ter sido morna pode ser creditada ao time Celeste, mas a equipe de Dorival Júnior abdicou de buscar o gol durante o segundo tempo e mostrou pouco futebol para quem busca alçar voos maiores.

Desde o início, o meia Lucas Lima centralizou a criação das jogadas e de seus pés saíram os principais lances do jogo, que foram escassos. De um lado o Cruzeiro mostrava grande dificuldade em organizar suas ideias no meio de campo, do outro o Santos não encaixava nenhum contra-ataque, deixando a partida amarrada, um perde e ganha da bola feito por jogadores de marcação.

Na única jogada bem feita da primeira etapa saiu o gol da vitória santista, por 1 a 0, a primeira fora de casa no Brasileirâo. Aos 42 da primeira etapa, Victor Ferraz recebeu na direita e tocou para Ricardo Oliveira. O atacante estava quase na intermediária do campo do rival, dominou e, sem marcação, arriscou o chute. A bola saiu forte, no canto esquerdo do gol. Apesar de ter acertado um belo chute, a bola parecia ser defensável – mas Fábio não alcançou.

No segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo tentou de tudo para buscar ao menos o empate, mas seus jogadores não estavam inspirados, erravam passes simples, insistiam em lançamentos desde o campo de defesa e abusaram dos chuveirinhos na área.

Do outro lado, Dorival Júnior não conseguiu fazer com que seu time buscasse ao menos contra-atacar uma equipe combalida. A atuação do Santos na segunda etapa foi arriscada. Fosse um time um pouco melhor que o Cruzeiro, o resultado poderia ter sido diferente. O Santos precisa jogar melhor.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 0 x 1 SANTOS

CRUZEIRO - Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Manoel e Fabrício; Willians, Henrique (De Arrascaeta), Marcos Vinícius (Gabriel Xavier) e Marinho; Alisson e Vinícius Araújo (Allano). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Lucas Othávio), Renato e Lucas Lima; Marquinhos Gabriel, Ricardo Oliveira e Neto Berola. Técnico: Dorival Júnior.

GOL - Ricardo Oliveira, 42 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR)

CARTÕES AMARELOS - Marinho, Fabrício, De Arrascaeta (Cruzeiro); Ricardo Oliveira (Santos)

CARTÃO VERMELHO - Fabrício (Cruzeiro)

RENDA - R$ 252.400,00

PÚBLICO - 8.271 pagantes

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.