Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Ricardo Oliveira exalta poder ofensivo do Atlético-MG: 'Somos cobrados por isso'

Atacante espera que o time mineiro consiga manter o bom ritmo no retorno do Brasileiro após a Copa do Mundo

Estadao Conteudo

05 Julho 2018 | 17h58

O atacante Ricardo Oliveira elogiou nesta quinta-feira o poder ofensivo do Atlético Mineiro no Campeonato Brasileiro. Vice-líder com 23 pontos, o time alvinegro tem o melhor ataque da competição, com 24 gols. E ainda conta com o artilheiro do torneio, Roger Guedes, que balançou as redes nove vezes.

+ Gustavo Blanco lesiona joelho e pode não jogar mais pelo Atlético-MG em 2018

+ Jogador mais antigo do elenco, Giovanni rescinde contrato com o Atlético-MG

+ Atlético-MG acerta com o meia José Welison, 5º reforço na pausa da Copa

"É sempre muito importante a gente fazer gols. Somos cobrados por isso. Também tenho uma cobrança interna e nossos números de ataque são ótimos. Isso mostra que o time cresceu e aprendeu a jogar de maneira muito consistente, com ou sem a bola", afirmou o veterano, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Ricardo Oliveira espera manter esse desempenho na retomada do Brasileirão após a Copa do Mundo da Rússia. "Temos que retomar esse caminho quando começar o Campeonato Brasileiro. É no que acreditamos, temos time para isso. Já sabemos exatamente o que fazer e, certamente, vamos retomar a competição desse jeito, jogando intenso, marcando forte, atacando, que é nossa característica, em busca dos resultados para se manter na parte alta da tabela e, até o final da competição, brigar por esse título", ressaltou o atacante, que tem seis gols no Brasileirão.

O Atlético Mineiro começou bem a competição, depois oscilou, ficando três partidas sem vencer, e fechou as últimas três rodadas com triunfos, o que retomou a confiança do grupo e da torcida.

"Nosso time cresceu dentro da competição, isso é notório, os números dizem isso. Nosso time é forte, acreditamos nisso e o trabalho está sendo bem feito", disse Ricardo Oliveira. "Com a bola, vamos propor o jogo, por característica, nosso time chega bem ao ataque. E, sem a bola, temos juntado bem e nos empenhado em marcar porque é assim, o futebol de hoje exige isso", completou.

Já o volante Elias pregou concentração na volta do campeonato. "Vai ser difícil voltar no ritmo que terminamos. Até falei que era ruim para a gente parar naquele momento porque a equipe vivia um grande momento. Agora temos que voltar pouco a pouco, mas já temos que voltar com a concentração lá em cima", afirmou o camisa 7, ao projetar a partida contra o Grêmio, no próximo dia 18, às 21h45, em Porto Alegre, pela 13.ª rodada do Brasileirão.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.