Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Ricardo Oliveira fala em aguentar 'porrada' após outra eliminação do Atlético-MG

Atacante tenta explicar eliminação precoce na Copa do Brasil para o Afogados-PE

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2020 | 01h04

Após a eliminação precoce na Copa do Brasil para o Afogados-PE, os jogadores do Atlético-MG falam em momento de união. O time ficou no 2 a 2 no tempo normal e nas penalidades, Allan, Nathan e Gabriel erraram e decretaram a derrota por 7 a 6 e a eliminação precoce. Como já tinha acontecido na Copa Sul-Americana.

Um dos mais experientes do elenco e autor do segundo gol, o atacante Ricardo Oliveira falou que os atletas têm que aguentar a "porrada" agora: "A cobrança tem que ser dividida entre todos no clube. Todo mundo tem sua parcela de culpa. Agora é hora da gente se abraçar, ser forte, se unir e aguentar a porrada e as criticas. O que fizemos hoje está muito abaixo da história do Atlético."

O zagueiro Igor Rabello lamentou os vacilos da equipe durante a partida. "Só jogamos quando tomamos os gols. Vacilamos muito durante a partida. Não podemos jogar com um jogador a mais e tomar um gol. São vacilos que fazem a diferença."

Na semana passada, o Atlético-MG já havia sido eliminado na Copa Sul-Americana pelo Unión Santa Fé, da Argentina. "Não tem o que falar", disse de forma sucinta o lateral-direito Guga. Era a opinião da maioria nos vestiários tristes do time.

Tudo o que sabemos sobre:
Atlético Mineirofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.