Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Ricardo Oliveira rebate Rafael Marques e reclama: 'Futebol está muito chato'

'Para falar do meu caráter é preciso me conhecer', diz santista

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2015 | 16h45

Mesmo estando do lado derrotado, Ricardo Oliveira foi um dos grandes personagens da final da Copa do Brasil. Ao menos, foi o mais lembrado pelos jogadores do campeão Palmeiras após a vitória nos pênaltis no segundo jogo da decisão. O atacante santista foi bastante criticado por supostas provocações ao rival, principalmente pela comemoração no triunfo do Brasileirão, quando fez um "bico" em suposto ataque a Fernando Prass.

"Acho que o futebol anda muito chato de alguns anos para cá. Não se pode comemorar gol, não se pode ir para a torcida, fazer determinadas coisas. Quando se faz, é falta de respeito. Há muitos anos não se via uma partida com tantos aperitivos, situações fora de jogo. Por isso o clima da final contra o Palmeiras", respondeu Ricardo Oliveira em premiação da Revista Placar e da ESPN Brasil, nesta segunda-feira.

Como provocação, os jogadores do Palmeiras imitaram o "bico" do atacante na foto oficial do título. Alguns deles também ironizaram o jogador, mas quem mais incomodou Ricardo Oliveira de fato foi Rafael Marques. O atacante palmeirense fez duras críticas ao santista e chegou a chamá-lo de "mau caráter" e "mentiroso".

"Para falar do meu caráter é preciso me conhecer, estar do meu lado no meu dia a dia. Quando você fala sem conhecer, não tem o menor peso. Comemoramos um título paulista em cima do Palmeiras no começo do ano, sem problemas, e eles comemoraram agora. O futebol é dinâmico, dá muitas voltas. Cada um festejou do seu jeito", comentou.

Ricardo Oliveira ainda fez questão de minimizar sua comemoração no clássico do Brasileirão, que desencadeou toda esta situação. "Comemorei um gol mas fiz questão de dar declaração no final, explicando que o gesto foi pelo maravilhoso passe do Gabriel. Mas se criou uma situação toda."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.