Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ricardo Oliveira se despede na Vila

Alheio à disputa jurídica entre a Portuguesa e o Santos, Ricardo Oliveira passou pelo Centro de Treinamento Rei Pelé para se despedir dos companheiros de clube. Ele embarca hoje à noite para a Suiça, onde seu novo time, o Valencia, irá realizar a pré-temporada. "Eles estão buscando os seus direitos na justiça e eu, como profissional, preciso buscar o que é melhor para minha carreira". Ricardo Oliveira tem um plano bem definido para seu futuro: manter sua condição de artilheiro no Valença. Mas essa meta pode ser também o trampolim para ele chegar à seleção, seu maior sonho. "O futebol europeu é uma vitrine, onde jogam os melhores atletas do mundo, e espero realizar um bom trabalho no Valencia para ser chamado pela seleção". Sempre muito educado, Ricardo Oliveira distribuiu elogios aos seus dois últimos clubes. "A portuguesa me revelou e respeito muito esse clube", disse ele, enquanto no Santos teve a oportunidade de mostrar seu futebol de artilheiro, superando Pelé em número de gols numa Libertadores da América, embora não tivesse disputado o torneio inteiro, por contusão. Não revelou mágoa pela disputa judicial em andamento, mas concluiu: "tenho que seguir meu caminho, sempre procurando o melhor para mim".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.