Marcio Cunha/O Dia
Marcio Cunha/O Dia

Ricardo Oliveira vê arbitragem rigorosa em revés para Chapecoense

Árbitro distribuiu 11 cartões amarelos em derrota santista em SC

O Estado de S. Paulo

24 de maio de 2015 | 18h35

A despeito da derrota para a Chapecoense neste domingo, por 1 a 0, as críticas do centroavante Ricardo Oliveira após a partida não recaíram sobre a atuação do Santos. Questionado no fim da partida sobre o alto número de cartões amarelos recebidos pelos santistas durante o jogo – foram seis para o Alvinegro, contra cinco dos catarinenses -, o atacante reclamou da atuação do árbitro Jailson Macedo Freitas.

Para o artilheiro santista no Paulista, que ainda não marcou no Brasileirão, o juiz foi muito duro no decorrer do confronto. "No futebol de hoje, se você não lutar o tempo todo, não conseguirá vencer. Acho que o critério dele foi muito rigoroso", afirmou em entrevista ao canal Premiere. "Falou qualquer coisa com ele, já é amarelo."

Ricardo Oliveira, que levou um dos amarelos santistas ainda no primeiro tempo, após falta no lateral-direito Apodi, negou que o time tenha ficado nervoso no duelo. "Não acho que perdemos o controle emocional", disse. "Futebol é um jogo de contato. Se há violência, tem que ser punido, mas não por qualquer contato", completou. Além de Oliveira, Chiquinho, Lucas Otávio, Lucas Lima, Geuvânio e Robinho foram amarelados.

Após passar por uma verdadeira maratona de jogos, o técnico Marcelo Fernandes finalmente terá uma semana livre para treinar o Santos. O time volta a campo no próximo domingo, às 11h na Vila Belmiro, contra o Sport, pela quarta rodada do Brasileirão. O confronto com os pernambucanos é o último de Robinho antes de sua apresentação para a seleção brasileira, que disputará a Copa América no próximo mês.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.