Ricardo Silva reestreia no Vitória contra o Flamengo

De volta ao Vitória após um mês de "férias" - havia sido afastado do comando técnico do time para a chegada de Toninho Cecílio, demitido na quinta -, o treinador interino Ricardo Silva prepara mudanças no Vitória para a partida deste sábado, contra o Flamengo, em Volta Redonda.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

11 de setembro de 2010 | 08h17

A principal delas é a estreia do lateral direito Léo, de 18 anos, das categorias de base do clube. Silva aposta no jovem para resolver um problema que Cecílio não conseguiu: arrumar um substituto para o titular Nino e para o reserva Jonas, ambos contundidos há três semanas.

Pela posição, jogaram improvisados, nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, o lateral esquerdo Eduardo, o volante Ricardo Conceição e o zagueiro Gabriel. Nenhum, porém, convenceu. "Todo mundo sabe que não gosto de improvisações", avisa Silva.

Eduardo e Conceição jogam contra o Flamengo, agora em suas posições de origem. O lateral-esquerdo Egídio, que havia sido afastado do time pelo antigo treinador, só não joga por causa de uma restrição contratual - tem contrato com o Flamengo.

O atacante Schwenck, artilheiro do time na competição, com seis gols, volta a ser relacionado, depois de também ter sido afastado por Cecílio. "É um jogador que contribuiu muito para o Vitória", justifica Silva. Ele, porém, deve começar a partida no banco.

Para o treinador, um bom resultado contra o Flamengo é fundamental para o futuro do Vitória na competição. "São duas equipes que estão com o sinal de alerta ligado", acredita. "O sinal ainda não é vermelho, porque estamos a cinco pontos a zona de rebaixamento e sabemos que

temos toda a condição de encarar o Flamengo lá."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.