Arquivo/AE - 30/07/2007
Arquivo/AE - 30/07/2007

Ricardo Teixeira não desmente a possibilidade de deixar a CBF

Eventual afastamento do presidente não estaria ligado à série de denúncias por parte da Fifa

Luiz Antônio Prósperi - estadão.com.br,

15 de fevereiro de 2012 | 18h43

RIO - Ricardo Teixeira não quer desmentir nenhum dos boatos dos últimos dias sobre a sua eventual saída da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Teixeira, segundo fontes próximas ao dirigente, pode anunciar durante o carnaval sua decisão.

Nos bastidores da CBF a especulação é de que o presidente vai licenciar-se do cargo por pelo menos dois meses, enquanto prepara terreno para a sua sucessão. Não estão descartadas também a renúncia ou a sua permanência no trono.

O afastamento iminente do comando da CBF, sempre segundo fontes próximas ao presidente, não está ligado à série de denúncias por parte da Fifa contra Teixeira. Nem mesmo por questões políticas ou judiciais.

Até terça-feira, não havia nenhum processo em andamento contra o presidente da CBF e nenhuma condenação judicial no País.

Seja qual for a decisão, Ricardo Teixeira vai levar em conta o bem-estar de sua família. A sua mulher e filha de 9 anos já estão morando em Miami. Este seria o destino do dirigente que está no comando da CBF desde 1989.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.