Nelson Perez/Fluminense
Nelson Perez/Fluminense

Richard celebra estreia pelo Fluminense e minimiza pressão no Brasileirão

Volante teve boa atuação, apesar da derrota para o Atlético-PR no domingo

O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2017 | 18h03

A derrota diante do Atlético-PR no último domingo, por 3 a 1, teve ao menos uma boa notícia para o Fluminense. Em sua estreia pelo Fluminense e pelo Campeonato Brasileiro, o volante Richard teve boa atuação, ganhou elogios do técnico Abel Braga e mostrou ser uma boa opção para o meio de campo tricolor.

“Foi a primeira oportunidade que tive, tanto no Fluminense quanto na Série A do Brasileiro. Estou feliz com a minha atuação. Apesar da derrota, consegui mostrar um pouco do meu futebol. Sei que ainda tenho muito para melhorar, mas é manter os pés no chão agora. Tenho certeza que coisas melhores estão por vir”, declarou.

Richard chegou ao Fluminense há um mês como uma aposta da comissão técnica, contratado junto ao pequeno Atibaia, do interior de São Paulo. Aos 23 anos, o jogador tem no time carioca sua primeira oportunidade em um clube grande do Brasil. E por mais que sinta a mudança de ares, ele fez questão de minimizar a pressão em sua nova casa.

“Em time grande, você tem que estar pronto e vai estar vivendo com essa pressão sempre. Responsabilidades temos desde que nascemos e aqui não vai ser diferente. A gente treina para esperar oportunidade e comigo não foi diferente", comentou. "De uma Copa Paulista, dar um pulo para o Brasileirão na Série A é bem diferente. Torcida, estádio, a pressão é enorme. Tem que manter o foco, porque se você se deixa abater, acaba não desenvolvendo seu futebol.”

Com a derrota em Curitiba, o Fluminense estacionou nos 31 pontos e é o 11.º colocado do Brasileirão, pelo qual encara o Palmeiras na próxima rodada, domingo, no Maracanã. Antes, porém, decide uma vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana contra a LDU, quinta-feira, em Quito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.