Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Richard promete Vasco forte fisicamente no Campeonato Brasileiro

Volante que acaba de chegar ao clube mostra confiança para a retomada do time na temporada

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2019 | 13h09

Depois de um domingo de folga, os jogadores do Vasco iniciaram nesta segunda-feira mais uma semana de treinamentos durante a parada do calendário para a disputa da Copa América. No CT do Almirante, na zona norte do Rio de Janeiro, o grupo realizou um trabalho físico com o preparador Antônio Mello mais leve que o feito na semana passada, sob os olhares do técnico Vanderlei Luxemburgo. A forma física, aliás, é um ponto importante para a retomada do Campeonato Brasileiro de acordo com o volante Richard.

"Ainda bem que acabou porque a parte física, é ruim demais (risos). Mas a torcida pode esperar um time muito forte fisicamente e vamos precisar disso na volta contra o Grêmio. Podem esperar um time muito aguerrido em campo", disse o jogador contratado recentemente, em um empréstimo, junto ao Corinthians, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O Vasco volta a campo de forma oficial no próximo dia 13, um sábado, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela 10.ª rodada do Brasileirão - com nove pontos, o time está em 15.º lugar. Nesta intertemporada, a equipe venceu o Madureira por 3 a 0, em um jogo-treino, e o Rio Branco-ES por 2 a 0, em um amistoso - este realizado no último sábado, em Cariacica (ES).

Mesmo com pouco tempo no clube, Richard foi titular contra os capixabas e acredita que os jogadores estão assimilando bem as ideias de Luxemburgo. "O grupo está assimilando o que o professor tem passado. Contra o Rio Branco o time teve uma movimentação boa e tiramos algumas ideias. Terão mais amistosos e pouco a pouco vamos entendendo o que ele quer", comentou.

Depois de aparecer com maior destaque no Atibaia, clube do interior de São Paulo, Richard foi contratado pelo Fluminense e depois se transferiu ao Corinthians. Nos dois times, diz que não aproveitou bem as oportunidades que teve, coisa que quer que seja diferente no Vasco.

"Vivi minha maior dificuldade no meu maior sonho. Não soube aproveitar as oportunidades que tive. Jogador de futebol é assim. Se não dá certo em um lugar, temos que tentar em outro. Não recebi tantas oportunidades, mas não culpo ninguém. Nunca imaginei estar jogando em um rival (do Fluminense). Estou procurando aproveitar da melhor maneira possível", completou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.