Lindsey Parnaby/AFP
Lindsey Parnaby/AFP

Richarlison marca e Everton arranca empate com o Watford nos acréscimos

Atacante brasileiro abre o placar e Digne garante o 2 a 2 no fim do jogo pelo Campeonato Inglês

Estadão Conteúdo

10 de dezembro de 2018 | 20h17

O Everton recebeu o Watford nesta segunda-feira e arrancou um suado empate pelo fechamento da 16.ª rodada do Campeonato Inglês. Em alta, o atacante Richarlison voltou a balançar a rede e colocou o time de Liverpool em vantagem, mas os visitantes marcaram dois gols em sequência na etapa final e pareciam ter o triunfo garantido. Aos 50 minutos, porém, os donos da casa garantiram o 2 a 2 com gol de Digne.

Esta foi a terceira partida seguida sem vitória no Inglês para o Everton, que pelo menos subiu para 24 pontos e ocupa a sétima colocação. No sábado, a equipe terá a dura tarefa de encarar o Manchester City fora de casa. Cinco posições atrás, com três pontos a menos, aparece o Watford, que também no sábado recebe o Cardiff.

O primeiro tempo nesta segunda foi todo do Everton, que não demorou para abrir o placar, em gol ilegal. Coleman tocou na direita para André Gomes e Walcott, impedido, se intrometeu na jogada. O árbitro não viu, o próprio André Gomes aproveitou e cruzou no meio para Richarlison, que finalizou no contrapé do goleiro.

O time da casa manteve o controle da partida até a etapa final, quando passou a sofrer com a pressão do Watford. Aos 17, Roberto Pereyra recebeu cruzamento e finalizou de primeira. A bola tocou na trave e bateu na perna de Coleman, que jogou contra o próprio gol.

A virada veio apenas dois minutos depois. Após falta cobrada rapidamente pela direita, Pereyra recebeu e cruzou. Doucouré aproveitou cochilo de Coleman e cabeceou para a rede. Em ritmo alucinante, o Everton teve a chance de empatar três minutos mais tarde, em pênalti sofrido pelo ex-palmeirense Mina, mas Sigurdsson parou nas pernas de Foster.

Richarlison teve nova grande oportunidade pouco depois, mas perdeu o equilíbrio de frente para o goleiro. O Everton seguiu em cima, martelou e pecou nas finalizações. Quando o resultado parecia garantido, porém, Digne cobrou falta com perfeição, no ângulo direito do goleiro, e deixou tudo igual.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.