Laurence Griffiths/ AP
Laurence Griffiths/ AP

Richarlison se desculpa por entrada violenta em Thiago; Van Dijk pode perder temporada

Clássico entre Everton e Liverpool foi marcado por lances violentos; Klopp reclama da arbitragem

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2020 | 20h23

O clássico deste sábado entre Everton e Liverpool terminou empatado em 2 a 2, pela 5.ª rodada do Campeonato Inglês. Porém, além dos gols, chamaram a atenção as duras faltas e lesões sofridas pelos atletas.

Logo no início da partida, uma dividida entre o goleiro Pickford, do Everton, e o zagueiro Van Dijk, do Liverpool, terminou mal para o segundo, que sofreu uma ruptura do ligamento cruzado do joelho, que acarretará na ausência do zagueiro holandês pelo restante da temporada. No lance, a arbitragem marcou apenas impedimento e não aplicou nenhum cartão ao atleta da equipe azul.

Já nos últimos minutos de jogo, foi a vez de dois brasileiros protagonizarem lances fortes. O atacante da seleção brasileira Richarlison fez uma entrada violenta sobre Thiago Alcântara, do Liverpool, que atua pela seleção espanhola. Desta vez, o árbitro aplicou o cartão vermelho sobre o atacante do Everton.

Em suas redes sociais, Richarlison afirmou que não é violento, que o lance aconteceu por excesso de dedicação de sua parte e disse ter enviado mensagem a Thiago pedindo desculpas pelo ocorrido.

Diante da violência do clássico e da arbitragem pouco acertiva, o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, se manifestou, criticando o árbitro, a atuação do VAR e lamentando a possível ausência dos dois jogadores nos próximos jogos, incluindo a estreia da equipe na Liga dos Campeões.

"Perdemos um jogador numa situação em que o VAR não se envolveu, com Virgil (Van Dijk), e talvez outro num lance de expulsão (Thiago Alcântara). Também marcamos um gol legítimo que não valeu. Obviamente não era nosso dia.", avaliou o técnico alemão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.