Daniel Leal/AFP
Daniel Leal/AFP

Richarlison sofre lesão e vira desfalque no Everton 'por algumas semanas'

Clube inglês revela que atacante brasileiro sofreu um corte na panturrilha, sem revelar a gravidade do problema

Redação, Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2021 | 15h26

Com boa chance de ser convocado para a Copa do Mundo de 2022, o atacante Richarlison vai começar o próximo ano se recuperando de lesão. Nesta terça-feira, a diretoria do Everton revelou que o brasileiro sofreu um corte na panturrilha e ficará afastado dos gramados "por algumas semanas".

O clube inglês não revelou a gravidade do problema físico e nem uma estimativa mais precisa sobre o tempo de recuperação. "Richarlison precisou deixar o jogo mais cedo, no segundo tempo, e um exame mostrou depois que o brasileiro sofreu um corte em sua panturrilha", informou o Everton, em breve comunicado.

O atacante se machucou na derrota do seu time para o Crystal Palace, por 3 a 1, no domingo, em rodada do Campeonato Inglês. Quando foi substituído, a torcida vaiou o técnico Rafa Benítez pela decisão. Após o jogo, o treinador disse que já sabia da lesão desde o intervalo do jogo e preferiu poupar o atleta nos primeiros minutos do segundo tempo.

Trata-se da segunda lesão do atacante nesta temporada europeia. Nas primeiras semanas do Campeonato Inglês, ele foi baixa do Everton por cerca de 40 dias em razão de uma problema no joelho. A lesão vinha incomodando o atleta desde a Olimpíada de Tóquio, quando ajudou a seleção olímpica a faturar a medalha de ouro.

De volta à Inglaterra, após competir no Japão, o jogador precisou levar injeções no joelho para ter condições de jogo, até que foi afastado para se recuperar totalmente do problema. Quando voltou, acabou ficando fora da última convocação do técnico Tite neste ano. Ele não defendeu a seleção nas partidas contra a Argentina e a Colômbia, nas rodadas que asseguraram o Brasil na Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Na ocasião, Tite explicou que o jogador esteve ausente na lista porque ainda estava sem ritmo de jogo. Sem Richarlison, o treinador deu espaço para os também jovens Raphinha e Antony, que agradaram à comissão técnica e aos torcedores. E viraram forte concorrência para Richarlison na disputa por uma vaga no ataque da seleção no Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.