Rincón e Felipe, atrações no clássico

Santos e Palmeiras querem relembrar a década de 60 e voltaram a apostar em seus craques na busca da sobrevivência no Campeonato Paulista. As duas equipes se enfrentam neste domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro, numa partida que marcará o duelo entre o volante colombiano Rincón, que retorna ao Santos após cinco meses afastado, e o lateral-esquerdo Felipe, atualmente o principal criador de jogadas da equipe, apesar de não atuar no meio-campo. Conscientes da situação delicada do adversário, a intenção dos jogadores do Palmeiras é agüentar a pressão santista nos minutos iniciais para depois contra-atacar em velocidade. O Santos, que tem 14 pontos em 10 jogos, vem de quatro derrotas seguidas na competição. "A torcida vai fazer o Santos vir para cima", ressaltou Felipe. "Se conseguirmos segurar no início, poderemos fazer os torcedores pressionarem sua própria equipe, e ficará mais fácil sair para o jogo", acrescentou o lateral. Este será o segundo clássico paulista de Felipe. O jogador quer redimir-se de sua atuação fraca contra o São Paulo, quando, ainda fora de forma, não foi muito bem e sua equipe foi derrotada por 3 a 0, em partida disputada em São José do Rio Preto. Para o técnico palmeirense Celso Roth, apesar da evolução de sua equipe nas últimas partidas, a situação do Alviverde na tabela ainda é delicada. Ele ressaltou que os torcedores não podem se iludir, já pensando em uma classificação para as semifinais, sem antes a equipe sair das últimas colocações. Até agora, o Palmeiras conquistou apenas 12 pontos nos 10 jogos disputados. "Nossa situação ainda é muito ruim. Precisamos ter consciência disto", alertou o treinador. Roth deverá manter o mistério até momentos antes do jogo, sobre quem irá escalar no ataque. Fábio Júnior e Tuta, recuperado de contusão no tornozelo, disputam a vaga. Já o volante Fernando, suspenso, será substituído por Claudecir. Roth deverá manter o esquema 3-5-2 para a partida. Ele admitiu, no entanto, que são apenas os resultados que possibilitam a manutenção desta tática. "Enquanto estiver dando certo, não há por que mudar", observou. Arbitragem - Na opinião do volante Galeano, o principal líder palmeirense, a equipe deverá ficar atenta para que Rincón não tente dominar os árbitros da partida. Segundo o jogador, é muito comum o colombiano, utilizando sua experiência, tentar jogar a torcida contra a arbitragem, com reclamações acintosas. "Se o Rincón se aproximar do juiz, vou atrás para evitar que ele tome conta da partida", disse. O meia Lopes retorna ao time titular, após suspensão de uma semana por ter faltado a um treinamento. Roth disse que, passada a punição, o jogador necessita do apoio de seus companheiros para não repetir o erro."Sei que errei, pedi desculpas ao grupo mas agora tenho de pensar no futuro", ressaltou Lopes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.