Divulgação
Divulgação

Rio apresenta candidatura para ser sede da final da Copa Libertadores de 2020

Governador do estado, Wilson Witzel afirma que eventos desse porte trazem turismo, empregos e riqueza

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

25 de janeiro de 2019 | 10h37

A cidade do Rio de Janeiro apresentou oficialmente na noite de quinta-feira a sua candidatura para sediar a final da Copa Libertadores de 2020. A ideia é que o palco da decisão seja no Maracanã, estádio que já sediou as finais do torneio continental em 1981 (Flamengo x Cobreloa-CHI) e 2008 (Fluminense x LDU-EQU). Em 1998, o Vasco recebeu o Barcelona, de Guayaquil (Equador), no estádio de São Januário.

O pedido foi entregue pelo governador do Estado, Wilson Witzel (PSC), e pelo secretário estadual de Turismo, Otavio Leite (PSDB), ao presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez, durante a cerimônia de sorteio da fase de grupos da Copa América, realizada na Cidade das Artes.

"Trouxe o requerimento, junto com o nosso secretário de Turismo, para sediar a final da Libertadores em 2020, quando o Maracanã vai comemorar 70 anos. O Rio de Janeiro precisa desses eventos porque é o que traz o turismo, riqueza, emprego, oportunidade e, por isso, estou muito feliz de estar participando desse sorteio", declarou Witzel.

A partir deste ano, a final da Libertadores passará a ser em jogo único. O campeão de 2019 será conhecido em partida que será disputada no final de novembro no estádio Nacional, em Santiago, no Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.