Rio Branco corre atrás da perfeição

A permanente busca da perfeição. Este é o principal segredo do Rio Branco, líder e único invicto do Campeonato Paulista da Série A-1, levado com mão de ferro pelo técnico Zé Teodoro. O perfil exigente do técnico é o que se enquadra, perfeitamente, no time. "Ganhamos do Santos, mas não fizemos um bom segundo tempo. Tanto que vou puxar as orelhas dos jogadores e mostrar a eles o vídeo do jogo para corrigirmos os erros", comentou Zé Teodoro, que ressalta o empenho e a garra de todo o elenco. Esta união e força serão fundamentais, segundo o técnico, para se manter a campanha invicta no Paulistão. "Acho que isso é resultado normal do trabalho. Uma hora a gente vai perder, são coisas do futebol", ponderou. Zé Teodoro, aos 37 anos, rasga elogios a dois treinadores com quem trabalhou no São Paulo. Um deles é Cilinho, considerado grande estrategista. Outro é Telê Santana, caracterizado pela sua persistência nos treinamentos. "Me espelho nesses dois profissionais", confirmou. A grande campanha do Rio Branco está empolgando a cidade e seus torcedores. O mascote do clube, Tigre, até tem sido chamado carinhosamente pelo aumentativo: Tigrão. "Estamos mostrando um futebol objetivo, de garra e coragem", explica o meia Anaílson, ex-companheiro de Sandro Hiroshi e um dos principais jogadores do time. "Não existe diferença entre um jogador jovem e outro mais experiente. Todos são tratados com a mesma lealdade", confirma o meia Silas, de 35 anos, grande líder dentro de campo. Fica à cargo do técnico mesclar a experiência de alguns com a juventude e força de outros. Com o time nas mãos, apoiado pela diretoria e incentivado pela torcida, o Rio Branco vai somando pontos importantes rumo à classificação às semifinais do Paulistão. Após sete rodadas, o time divide a liderança com o São Caetano, com 15 pontos, tendo somado três vitórias e quatro empates - metade deles com ponto extra. Seu ataque é o segundo melhor, com 19 gols, um a menos que o Santos. Apesar da força ofensiva, Zé Teodoro continua insistindo junto à diretoria na contratação de outro atacante, que substituiria a Reinaldo, negociado com o futebol árabe. Para manter a invencibilidade no Paulistão, o Rio Branco vai ter muitos problemas contra o União São João, no clássico regional. O volante Djair foi expulso contra o Santos, enquanto três jogadores receberam o segundo cartão amarelo e cumprirão suspensão automática: o lateral Alexandre Chagas e os zagueiros Gilmar Lima e Luiz Carlos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.