Rio Branco goleia Guarani e é líder

O Rio Branco não tomou conhecimento do Guarani, em pleno Brinco de Ouro, goleando o adversário por 4 a 0, neste domingo, em Campinas. A vitória deixou o Rio Branco na liderança isolada do Campeonato Paulista da Série A-1, com 20 pontos ganhos. O Guarani sofreu sua segunda derrota seguida em casa, permanecendo com 14 pontos, agora na nona posição.Os planos do Guarani em derrubar o único invicto do Paulistão foram atrapalhados antes mesmo do jogo, quando o lateral Luciano Baiano e Jorge Luis foram vetados pelo departamento médico. O técnico Carlos Alberto Silva, mesmo contrariado, mudou o esquema 3-5-2 para o tradicional 4-4-2, com Márcio Rocha e Edu Valinhos como laterais. O time perdeu em velocidade, dependendo muito dos seus meias e da velocidade de seus atacantes. Para complicar, em campo, os meias Lindomar e Fumagalli decepcionaram.O Rio Branco não mudou sua dinâmica de jogo, com três zagueiros na defesa e muita aplicação no meio-campo, comandado pelo volante meia Rafael, que chamou atenção por sua personalidade. O desenho armado pelo técnico Zé Teodoro, do Rio Branco, era para explorar os contra-ataques. Assim abriu o placar aos 20 minutos, quando Rafael lançou Marcus Vinicius nas costas da defesa e ele só desviou a bola na saída do goleiro Edervan. O segundo gol saiu aos 43 minutos, numa cobrança de falta de Rafael.No segundo tempo, o Guarani voltou mudado com Renato e Henrique substituindo os apáticos Fumagalli e Lindomar. O time ganhou força e mais velocidade, criou algumas boas chances de gol, mas não conseguiu superar a boa marcação do Rio Branco. O time de Americana manteve seu ritmo, aproveitando os espaços deixados na defesa bugrina. Jéferson fez 3 a 0, aos 29 minutos, dominando a bola à meia altura e tocando, com categoria, com a perna esquerda. Aos 40 minutos, o lateral Alexandre Chagas marcou outro. A goleada poderia ter sido maior se Rafael não tivesse perdido um pênalti aos 43 minutos, chutando para fora. A torcida do Guarani, revoltada, virou as faixas das organizadas e vaiou muito o time na descida para os vestiários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.