Rio Branco promete encarar o Santos

O Rio Branco está num beco sem saída. Perdeu os últimos três jogos no Campeonato Paulista e agora precisa se reabilitar diante do Santos, terceiro colocado e atual campeão brasileiro. A diferença técnica entre os times não pode ser minimizada nem com o fato do jogo ser disputado em Americana, mas serve como estímulo, segundo o técnico Luís Carlos Cruz, para fazermos "o jogo das nossas vidas"."Sabemos da dificuldade que vamos encontrar com o Santos, mas temos que encarar o jogo de igual para igual. Jogando em casa, temos que buscar os três pontos, porque não podemos pensar diferente", comentou o técnico Luís Carlos Cruz, que foi absolvido pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF), da acusação de ofensas ao árbitro Rodrigo Braghetto na derrota por 3 a 1 para o Corinthians. "Graças a Deus fui absolvido, foi um alívio. Agora vou deixar os comentários sobre a arbitragem para a diretoria", concluiu.Apesar das derrotas para Corinthians (3 a 1), Santo André (2 a 1) e Portuguesa Santista (3 a 1), o time de Americana ocupa posição intermediária na tabela, com 10 pontos, em 11º lugar. O objetivo é voltar a somar pontos para afastar de vez, a temerária ameaça do rebaixamento.Para tanto, Cruz não poderá contar com o atacante Cristiano. Ele foi expulso no jogo contra o Corinthians e durante o julgamento da última segunda, pegou dois jogos de suspensão. O primeiro ele cumpriu contra o Santo André e o segundo será diante do Santos. No seu lugar entra Paulinho Macaíba, que ganhou a disputa com Jales. O zagueiro Marcos Paulo, com uma lesão no pé, passou a ser dúvida. Se for vetado, Dino entra no seu lugar.No retrospecto, predomina o equilíbrio entre os dois times. De 12 jogos, foram cinco vitórias para o Rio Branco e cinco para Santos, com dois empates. No último confronto, ocorrido no dia 3 de março de 2001, o Rio Branco venceu por 3 a 2, em confronto disputado em Americana. Para a partida contra o Santos, foram disponibilizados cerca de 15.000 ingressos e no dia do jogo a polícia militar vai fazer um esquema especial, bloqueando algumas ruas de acesso em volta ao estádio Décio Vitta.

Agencia Estado,

22 de fevereiro de 2005 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.