Rio Branco supera o Paraná com gol relâmpago

Com um gol relâmpago de Ratinho, aos 54 segundos de jogo, o Rio Branco venceu o Paraná por 1 a 0 neste sábado, no estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba, pela 13ª rodada do Campeonato Paranaense.

JULIO CESAR LIMA, Agencia Estado

14 de março de 2009 | 21h16

A derrota mantém o Paraná na provisória oitava posição da tabela, com 14 pontos, ainda dentro da zona de classificação. Mas o time da capital poderá perder até três lugares dependendo dos resultados do domingo. Já o Rio Branco, com 13 pontos, deixou a zona de rebaixamento.

O Paraná entrou em campo com o objetivo de pressionar o Rio Branco, mas foi surpreendido no primeiro lance de jogo. Antes de completar o primeiro minuto, Ratinho recebeu uma bola na esquerda e, de fora da área, acertou um forte chute no ângulo direito.

O gol deixou o Paraná nervoso e o time não acertava as jogadas pelas laterais, com Murilo e Edu Silva, os setores mais fortes do time. O Rio Branco, fechado, apenas segurava o placar.

No segundo tempo, o Paraná voltou com um futebol mais rápido, mas o Rio Branco, com uma defesa que chegava a ter até seis jogadores, segurava o placar e tentava os contra-ataques. Aos 23, Peterson perdeu a melhor chance de gol, ao chutar para fora com o gol vazio. Aos 26, Peterson tocou de cabeça no ângulo e Tiago salvou ao mandar a bola para escanteio.

No final da partida, o volante Agenor lamentou as oportunidades perdidas. "Deixamos a desejar, perdemos vários gols e isso não podia acontecer". Para o técnico Norberto Lemos, do Rio Branco, a equipe pode se recuperar no campeonato. "Foi bom resultado que pode dar muita moral para o time", disse.

Na próxima rodada, o Paraná jogará no sábado, contra o Foz do Iguaçu. Para esta partida, o time da capital terá o desfalque do ala-direito Murilo, que sofreu uma luxação no braço após uma queda neste sábado e ficará fora dos campos por dois meses. No domingo que vem, o Rio Branco vai encarar o Iguaçu, em União da Vitória.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.