Rio Claro confirma doping por uso de cocaína de lateral

Rodrigo Ninja testa positivo em exame antidoping

Estadão Conteúdo

26 Março 2015 | 22h08

Uma grande polêmica vai atrapalhar a carreira do lateral Rodrigo Ninja, do Rio Claro. O clube do interior paulista recebeu nesta quinta-feira um comunicado já esperado: o atleta teve o seu exame antidoping testando positivo pelo uso de cocaína horas antes do jogo de estreia contra o Botafogo, no dia 31 de janeiro, e está preventivamente suspenso por 30 dias pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

O lateral de 33 anos já tinha informado à comissão técnica e à diretoria do Rio Claro que testaria positivo por ser usuário de cocaína. Desde então, não apareceu mais no clube e o técnico Estevam Soares sequer realizou um treino com ele.

Com passagens por diversos clubes importantes do futebol brasileiro como Ponte Preta, Joinville, Criciúma e Bragantino, Rodrigo Ninja chegou ao Rio Claro em 2012 e em 2013 fez parte da campanha que culminou no acesso da Série A2 para a elite do Paulistão. Depois de uma temporada no Monte Azul, ele retornou ao time de Rio Claro neste ano.

Desde que informou que seria pego no antidoping, Rodrigo Ninja não apareceu mais no Rio Claro e, até por isso, a diretoria ainda não pôde rescindir o seu contrato, muito menos tomar uma decisão sobre o futuro do lateral. Como o jogador e o Rio Claro não quiseram fazer um exame de contraprova, ele foi provisoriamente suspenso por 30 dias e durante este período um novo julgamento deve ser marcado para definir a real punição.

Sem contar com Rodrigo Ninja, o Rio Claro é o quinto colocado no Grupo B do Paulistão, com 12 pontos. O time luta contra o rebaixamento, já que na classificação geral está apenas em 14.º lugar.

Mais conteúdo sobre:
futebol Rio Claro doping cocaína

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.