Reprodução
Reprodução

Rio Claro faz campanha pela presença da comunidade LGBT nos estádios

Clube divulga apoio por meio de uma publicação nas redes sociais

O Estado de S.Paulo

14 Fevereiro 2017 | 08h51

O Rio Claro entrou na briga pela defesa da comunidade LGBT nos estádios de futebol. Por meio das redes sociais, o clube faz uma campanha pedindo para que todos torcedores compareçam ao jogos no estádio Dr. Augusto Schmidt Filho.

Além de chamar a torcida LGBT para acompanhar as partidas em casa, o Rio Claro também deixa claro que reprime atitudes homofóbicas, como o grito de "bicha" dos torcedores no momento em que o goleiro cobra o tiro de meta.

Nas redes, o clube recebeu apoio e críticas pela iniciativa, enquanto alguns torcedores, até de outros clubes, parabenizavam a campanha, outros usavam expressões como "o futebol morreu" e "vai ter grito sim".

O resultado nas arquibancadas pode aparecer a partir desta quinta-feira, quando o Rio Claro enfrenta  o Velo Clube.

Veja a publicação:

Encorajamos a todos que se identificam com a causa à comparecerem aos jogos no Estádio Dr. Augusto Schmidt Filho, aqui você não vai ouvir "bixa" quando o goleiro cobrar tiro de meta em tom de 'ofensa', aqui, somos todos iguais, todos irmãos. Somos contra, e reprimimos quando praticado em nosso estádio qualquer tipo de descriminação e preconceito, seja ele: Social, Racial, Sexual, Étnico, Religioso e afins. O Futebol, assim como o mundo, é de todos, para todos.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Rio Claro Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.