Rio Preto é contagiada pelos santistas

A seis dias da final do Campeonato Brasileiro, São José do Rio Preto - a cerca de 450 km de São Paulo - já começa a ser contagiada pela euforia dos torcedores do Santos, que disputa a partida contra o Vasco no domingo, às 16 horas, no estádio Benedito Teixeira e pode sair da cidade com a taça de campeão. Esta é a primeira decisão de um Campeonato Brasileiro na cidade.Torcedor fanático, Anderson Aparecido Ribeiro está feliz em poder ver seu time jogar uma final na sua cidade. "Ver o Santos ser campeão aqui é uma oportunidade única. Não vou perder por nada", disse. Boa parte dos hotéis já está com 10% da capacidade reservada e a expectativa é de ocupação de pelo menos 50%.A ansiedade está estampada nas vitrines da cidade. A expectativa é de boas vendas, principalmente para as lojas de artigos esportivos."Coloquei todas as 40 camisetas do Santos à venda", disse o comerciante André Slade Ciconi.Para garantir um jogo tranqüilo, a administração do estádio Teixeirão vai contratar 300 seguranças e coloca em ação mais cerca de 100 funcionários. A Polícia Militar ainda não definiu o efetivo. Os ingressos começam a ser vendidos na quinta-feira, às 10 horas, na bilheteria principal do estádio. Serão disponibilizados 36,4 mil entradas, capacidade máxima da arquibancada. Outros pontos de vendas serão definidos na quarta-feira.De acordo com o administrador do Teixeirão, Vinícius Borges de Carvalho, quem deixar para adquirir o ingresso no último dia poderá ficar de fora, pois não há como reservar antecipadamente. "Ainda estou estudando um horário especial de abertura da bilheteria para atender os que trabalham o dia todo", afirmou. As 40 catracas para a entrada no estádio serão liberadas a partir das 13h de domingo.A preparação do campo já começou. Nesta segunda-feira um rolo compressor preparou o gramado, que na terça será aparado. Já na quinta, quando é esperada a chegada do time santista, haverá a remarcação das linhas de limite.O acesso ao campo promete ser tranqüilo para os usuários do transporte urbano. Ônibus serão disponibilizados conforme a demanda, com saída do terminal rodoviário até o estádio e vice-versa. A Polícia Rodoviária Estadual vai operar nas principais rodovias (SP-425; SP-310 e SP-320) para controlar o fluxo e fiscalizar infrações, como motoristas alcoolizados e sem o cinto de segurança. Quem tiver de usar da rodovia, vindo da capital ou baixada santista, se chega a Rio Preto pela SP-310, a Washington Luís.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.