Riquelme se coloca à disposição do Boca para voltar

Roman Riquelme encerrou o silêncio e voltou a dar entrevistas públicas nesta terça-feira. Falando ao canal de TV argentino TyC Sports, o jogador, parado desde a final da Libertadores, afirmou que vai conversar em dezembro com a diretoria do Boca Juniors e se colocou à disposição para voltar ao time que o consagrou.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2012 | 17h01

"Se o Boca precisa de mim, estou à disposição", disse o jogador, que parou de jogar em julho, mas negava, desde então, o rótulo de aposentado. "Quero saber se eles me querem", completou ele, revelando o papo agendado para dezembro.

"Quando chegar a metade de dezembro, vejo que decisão tomo: quero saber se o Boca me quer. Tenho que sentar para falar com eles (dirigentes) se quero jogar em outro lugar. E também vou escutar o Boca, se acham que precisam de mim ou não", confessou.

De acordo com Riquelme, o tempo sem jogar está fazendo bem a ele. "Estou melhor agora do que no semestre passado. Estou com muita tranquilidade, me sinto muito alegre e desfrutando muitas coisas que antes eu não podia."

O jogador, de 34 também revelou que não frequenta La Bombonera por respeito aos jogadores do Boca. Sabe que a torcida vai pedir sua volta. "Sou muito respeitoso. Não é um bom momento", disse Riquelme.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRiquelmeBoca Juniors

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.