Rivais do Corinthians desdenham Tevez

Carlos Tevez já causa polêmica entre os principais clubes do País. O reforço do Corinthians para 2005 parece não causar medo nos rivais. Nesta quinta-feira, o diretor de futebol do São Paulo, Juvenal Juvêncio, desdenhou a parceria corintiana com a MSI. E o alvo principal de suas ironias foi a contratação do atacante argentino."O Grafite é bem melhor, tem mais velocidade, mais força, chute mais forte e não tem medo de zagueiro com cara feia," afirmou Juvenal Juvêncio, convicto. "Tanto que no forte e rico mercado europeu o máximo que haviam oferecido ao Tevez era US$ 10 milhões. Mas quem tem, paga o que quer", prosseguiu o diretor do São Paulo, sobre os US$ 19,5 milhões investidos pela MSI."O Tevez joga escondido na ponta, sempre olhando para a esquerda. Não é um jogador que atue em profundidade, em direção ao gol. Nesse sentido, o Marco Antonio (estava emprestado ao Náutico e voltou agora ao São Paulo) também é melhor do que ele", comparou Juvenal Juvêncio.Até quem não tem nada a ver com o assunto acabou sendo lembrado. Apesar de fazer oposição ao acordo com a MSI, o vice-presidente do Corinthians, Antonio Roque Citadini, acabou cutucado por Juvenal Juvêncio. "Ele já disse que o Gil era melhor do que o Kaká. Agora vai fazer comparações do Tevez?", provocou.Emerson Leão também fez pouco caso do reforço corintiano. Em entrevista à rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira, o técnico do São Paulo disse "não ter vontade de colocar argentinos em sua equipe". Na verdade, mostrou-se muito arredio com nossos vizinhos. Tanto que, recentemente, ignorou proposta para dirigir o Boca Juniors."Não gosto de jogadores argentinos, prefiro dar chance a jogadores brasileiros. É minha obrigação", afirmou Leão. "Da Argentina gosto dos sapatos."Mas se fosse oferecido o Tevez a você, não aceitaria? "Ele custa muito caro para nossa realidade", explicou Leão. E ponto final no assunto.Estevam Soares foi outro a desdenhar Tevez. "Se ele vale 20 milhões, o Cláudio Pitbull vale 30, o Vágner Love vale 30, o Grafite vale 30... Acho que há uma supervalorização do jogador argentino", declarou o treinador do Palmeiras. "Eles fazem menos e acabam muito mais valorizados que os brasileiros. Aqui no Brasil tem jogador muito melhor que ele."O técnico do Palmeiras achou Tevez uma decepção no duelo entre Boca Juniors e Internacional, quarta-feira, no Beira-Rio, pelas semifinais da Copa Sul-Americana (0 a 0). "Não vi o jogo inteiro, só algumas partes. Mas, pelo que eu vi, a atuação foi discreta. Até fez uma ou duas jogadas boas, mas nada mais que isso. Acho que não fez nada que valha nem 2 milhões", disse Estevam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.