Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Rivais não escondem que Corinthians é o time a ser batido

Palmeiras e São Paulo reconhecem que adversário contratou mais, mas preferem esperar a bola rolar

André Rigue e André Avelar, estadao.com.br

08 de janeiro de 2010 | 22h37

Se 2009 foi fenomenal, como prometia a diretoria, 2010 - o ano do centenário - promete ser ainda melhor para o Corinthians. Cientes disso, Palmeiras e São Paulo tentam evitar novo domínio do arquirrival no primeiro semestre deste ano, e reconhecem que o time de Ronaldo e companhia está montando um elenco ainda melhor já para a disputa do Campeonato Paulista, que começa em 16 de janeiro.

Ainda lidando com o imbróglio de Vágner Love, que deseja se transferir para o Flamengo, o Palmeiras optou por menos contratações e a manutenção da base comandada pelo técnico Muricy Ramalho. Por enquanto, os nomes apresentados foram apenas o volante Márcio Araújo (ex-Atlético-MG) e Léo (ex-Grêmio).

"Estamos trabalhando bastante, quietos e sem o mesmo barulho que outras equipes", cutucou Muricy Ramalho. "Na hora em que chegaram os jogadores, serão de bom nível", completou.

O zagueiro Danilo segue a mesma linha do comandante, mas ainda espera o apito inicial para apontar um favorito, mas não esconde que o atual campeão Paulista e da Copa do Brasil saiu na frente. Como não poderia deixar de ser, o jogador também acredita que o Palmeiras está na briga.

"Só a partir que a bola rolar que a gente vai saber se todos esses reforços darão certo. A quantidade nem sempre representa a qualidade dentro de campo", discursou Danilo.

No São Paulo, o tom é um pouco mais temeroso. De volta ao clube, o meia-atacante Marcelinho Paraíba foi apresentado e não escondeu certa preocupação com o Corinthians. Para superar o adversário, todos prometem suar a camisa ao longo de toda a temporada.

"O Corinthians está com um elenco muito forte. Com certeza vai dar muito trabalho, mas a gente vai se esforçar para ficar pronto logo", disse Marcelinho Paraíba, que já aprontou das suas contra o time alvinegro. "Eu costumo ter muita sorte contra eles. Foi assim na minha primeira passagem pelo São Paulo e na decisão da Copa do Brasil em 2001, quando estava no Grêmio", completou.

O primeiro embate dos rivais no Campeonato Paulista acontecerá no dia 31 de janeiro, às 17 horas, no Pacaembu, entre Corinthians e Palmeiras, válido pela quinta rodada. Já o São Paulo terá sua oportunidade de desbancar o rival alvinegro apenas no dia 27 de março, pela 17.ª rodada, com local e horário a serem definidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.