Giuseppe Cacace/AFP
Giuseppe Cacace/AFP

Rival do Brasil, Costa Rica realiza 1º treino na Rússia e recebe apoio da torcida

Costarriquenhos enfrentam a seleção brasileira no dia 22, pela segunda rodada da primeira fase

Estadão Conteúdo

13 Junho 2018 | 18h26

Um dia depois de desembarcar na Rússia, a Costa Rica realizou nesta quarta-feira seu primeiro treino em São Petersburgo, onde ficará hospedada neste início de Copa do Mundo. O técnico Oscar Ramírez comandou a atividade e a seleção recebeu bastante apoio da torcida, que compareceu ao Estádio Olimpiyets.

+ Adversária do Brasil, Costa Rica leva 4 da Bélgica no último amistoso pré-Copa

+ Lopetegui é demitido e Fernando Hierro será o técnico da seleção da Espanha

Os gritos de "Ticos, Ticos", apelido pelo qual os costarriquenhos são conhecidos, ecoaram ao redor do gramado e animaram os jogadores. "Continuamos com a preparação para a estreia, mas já estamos na Rússia e a festa do Mundial está sendo vivida. A atitude é boa diante da situação e vamos adiante, focados na meta para a primeira partida", declarou o meio-campista Celso Borges.

A Costa Rica vem de duas derrotas na reta final de preparação para a Copa, para Inglaterra (2 a 0) e Bélgica (4 a 1). O péssimo desempenho defensivo diante dos belgas acendeu o sinal de alerta na seleção centro-americana, e até quem atua no setor reconheceu a necessidade de evolução.

"Obviamente, ficamos surpresos pelo resultado das últimas duas partidas, e nós, como jogadores, somos os primeiros responsáveis. Estamos entre as melhores seleções do mundo, não podemos ter apresentações deste tipo. E no domingo, é a hora da verdade, devemos falar no campo", considerou o defensor Giancarlo González.

 

A seleção costarriquenha agora encerra sua preparação para a Copa do Mundo nos próximos dias, já que estreia no domingo, diante da Sérvia, em Samara. O confronto diante do Brasil será na segunda rodada, dia 22, em São Petersburgo. Depois, a equipe pega a Suíça cinco dias mais tarde, em Nijni Novgorod.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.