Rival do Brasil, Japão bate Jamaica e técnico desencanta

Depois de acumular uma derrota para o Uruguai (2 a 0) e um empate com a Venezuela (2 a 2), o Japão finalmente conseguiu vencer uma partida sob o comando do técnico Javier Aguirre. Rival do Brasil no amistoso da próxima terça-feira, em Cingapura, a seleção nipônica derrotou a Jamaica por 1 a 0, em Niigata, graças a um gol contra marcado por Nyron Nosworthy para desencantar com o seu novo treinador.

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2014 | 11h25

Essa, por sinal, foi a primeira vitória do Japão desde o período de preparação para a Copa do Mundo, pois na competição realizada no Brasil o país foi eliminado na primeira fase com uma campanha de um empate e duas derrotas. Após a eliminação, Aguirre assumiu o time nacional e substituiu Alberto Zaccheroni, que deixou o cargo em julho passado.

No confronto desta sexta-feira, Keisuke Honda e Shinji Kagawa desperdiçaram boas chances de gol que poderiam ter garantido um resultado mais elástico ao Japão, que garantiu o triunfo com um gol marcado aos 16 minutos do primeiro tempo. Após receber passe de Honda da direita, Shibasaki bateu cruzado. O goleiro Thompson defendeu parcialmente, mas a bola bateu em Nosworthy, que voltava em direção à pequena área, e foi parar dentro do gol jamaicano.

A seleção japonesa irá encarar o Brasil às 7h45 (horário de Brasília) de terça-feira. Antes de pegar os japoneses, o time comandado por Dunga terá pela frente a Argentina, neste sábado, em Pequim, a partir das 9h05 (de Brasília), em mais uma edição do Superclássico das Américas.

Após enfrentar os brasileiros, a seleção japonesa ainda fará mais dois amistosos nesta reta final do ano, visando a disputa da Copa da Ásia de 2015, que será realizada em janeiro, na Austrália, onde os nipônicos defenderão a condição de atuais campeões. A equipe dirigida por Aguirre enfrentará Honduras, em 14 de novembro, em Toyota, e a Austrália, quatro dias depois, em Osaka.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasilJapãoJamaica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.