Juan Mabromata/AFP
Juan Mabromata/AFP

Rival do Palmeiras na terça-feira, Defensa y Justicia tem mais cinco casos de covid-19

Equipe argentina terá desfalques para jogo da próxima semana pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

30 de abril de 2021 | 13h28

Embalado na Copa Libertadores, o Palmeiras vai enfrentar um desfalcado Defensa y Justicia na terça-feira, no reencontro das duas equipes. O time argentino sofreu mais cinco baixas por conta da covid-19, chegando ao número de dez jogadores infectados e que não poderão rever a equipe paulista, pela terceira rodada do Grupo A da competição sul-americana.

O técnico Sebastián Beccacece perdeu o goleiro Lautaro Amadé, os meias Enzo Fernández, Lautaro Escalante e Tomás Martínez e o atacante Eugenio Isnaldo. De acordo com o clube argentino, os jogadores estão em isolamento e apresentam boas condições de saúde, apesar do novo coronavírus.

Antes, o treinador já havia perdido o atacante Carlos Rotondi, o zagueiro Fernando Meza e o atacante Braian Romero, peças centrais na equipe. Romero, por sinal, havia marcado três gols sobre o Palmeiras na Recopa Sul-Americana. Além deles, Beccacece não poderá contar com o zagueiro Franco Paredes e o jovem atacante Nicolás González.

Desta forma, o treinador terá que usar reservas para reconstruir o time que vai reencontrar o atual campeão da Libertadores em solo argentino. Ele terá até que recorrer à base para compor o banco de reservas. Até o momento, a direção do clube argentino não demonstrou interesse público em pedir o adiamento do confronto.

O duelo terá sabor de revanche para o Palmeiras, que perdeu o título da Recopa para os argentinos. Na ida, fora de casa, venceu por 2 a 1. Mas sofreu a derrota no Allianz Parque pelo mesmo placar e, nos pênaltis, foi batido por 4 a 3.

Na Libertadores, o time paulista parece ter recuperado sua melhor forma técnica. Venceu os dois primeiros jogos, inclusive com goleada de 5 a 0 sobre o Independiente Del Valle, na rodada passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.