Rival do São Caetano tem um brasileiro

Não será por causa da distância que o time mexicano do Cruz Azul deixará de ter uma torcida para apoiá-lo na partida contra o São Caetano, nesta terça-feira, no estádio Anacleto Campanella, pela Copa Libertadores. Afinal, o adversário da equipe do ABC paulista tem um brasileiro no time, o volante Júlio César, que conta com a presença de sua grande família no jogo. Conhecido no México como Pinheiro, o jogador chegou a atuar no ?Azulão? quando era júnior e se profissionalizou no Guarani."Sou de Itupeva, no interior do estado, e toda a minha família, mais os amigos, vão lotar dois ônibus para acompanhar a partida", conta o jogador da equipe mexicana. Júlio César diz que não atuou com nenhum dos atuais titulares do São Caetano, mas tem acompanhado as partidas do time do ABC pelo Campeonato Paulista. "Acho que vai ser um bom jogo, porque as duas equipes jogam mais ofensivamente", diz.O técnico José Luiz Trijo confirmou que o time do Cruz Azul jogará completo, com o meia Adomate e o atacante Palencia, ambos da seleção mexicana. O primeiro vinha sentindo dores na coxa e o segundo não tem atuado pela equipe por causa de uma contusão no pé direito.Palencia, no entanto, não vê condições de atuar durante os 90 minutos. "Estou com 70% da minha capacidade física", revela o atacante. "Em jogos de Libertadores é preciso estar 100%, nem 90% é ideal, mas farei o que for preciso para ajudar o time", promete. Para o atacante, o São Caetano é uma equipe perigosa, que ataca muito e o todos devem tem ter uma atenção especial com o lateral César.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.