Rivaldo: futuro incerto no Barcelona

Rivaldo é campeão do mundo, teve desempenho decisivo na campanha do Brasil, voltou da Ásia como um dos melhores da Copa, mas talvez não sirva para o Barcelona. A cúpula do clube catalão esnoba a trajetória do craque e dá dicas de que não considera imprescindível sua presença no elenco para a temporada de 2002-03. Já se volta a falar na possibilidade de ser negociado, assim que retornar das férias, no dia 22.O sinal mais recente de que não há harmonia total no relacionamento com Rivaldo foi emitido nesta terça por Joan Gaspart. O presidente do Barça não foi enfático ao falar a respeito da permanência do jogador no time, agora dirigido novamente pelo holandês Louis van Gaal, recontratado logo após o encerramento do campeonato espanhol anterior.?Se ele quiser ficar, provavelmente não irá embora?, afirmou o dirigente, para emendar. ?Mas, se ficar, gostaria que se mostrasse à vontade?, observou. ?Para que o clube tenha sucesso em seus objetivos, é preciso que todos somem.?Jogador e clube têm vivido momentos de atrito, por motivos provocados por ambas as partes. O Barcelona insinuou várias vezes desejo de ceder uma de suas maiores estrelas ? para livrar-se dos altos salários e para fazer caixa. Rivaldo, por temperamento, não tem forte carisma e também em algumas ocasiões fez exigências financeiras para continuar no time. Além disso, convive com críticas de quem o considera mais interessado na seleção do que no trabalho com a equipe. Há, agora, mais fatores para indicar a possibilidade de ruptura. O primeiro é o retorno de van Gaal, com quem Rivaldo não mantém amizade. Além disso, o Barça contratou Riquelme, que poderia atuar em sua posição. Mas, se houver interesse na permanência do campeão do mundo, tudo será superado. Van Gaal aceitará trégua e Riquelme seria emprestado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.