Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Rivaldo marca no fim e São Paulo empata com o Atlético-PR no Morumbi

Equipe tricolor fica no 2 a 2 e perde a chance de assumir a liderança do Brasileirão

Itamar Cardin, Agência Estado

13 de agosto de 2011 | 20h31

SÃO PAULO - O São Paulo desperdiçou grande chance de assumir a liderança provisória do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando no Morumbi neste sábado, dia em que o meia-atacante Lucas completou 19 anos, o time de Adilson Batista vacilou e só ficou no 2 a 2 contra o Atlético-PR. O gol de empate, aliás, foi marcado por Rivaldo aos 45 minutos do segundo tempo.

O resultado manteve o São Paulo na terceira colocação com 32 pontos, um atrás dos líderes Corinthians e Flamengo. O Atlético-PR, por sua vez, foi a 13 e permanece na zona de rebaixamento.

Para a partida deste sábado, as duas equipes tinham importantes desfalques. Sem contar com os zagueiros Rhodolfo, Xandão, Rodrigo Caio e Luiz Eduardo, contundidos, e Bruno Uvini, que está na seleção brasileira Sub-20, o técnico Adilson Batista improvisou o volante Zé Vitor na defesa. Também deixou Rivaldo no banco e promoveu a entrada de Ilsinho. O Atlético-PR, por sua vez, não tinha os volantes Kleberson, suspenso, e Cléber Santana, vetado por questões contratuais.

Mesmo com os desfalques, a partida foi movimentada. O São Paulo dominava o meio-de-campo e controlava a posse de bola, enquanto o Atlético-PR apostava nos contra-ataques. E a primeira boa chance veio com os donos da casa. Após receber cruzamento na área, pelo lado direito, Lucas bateu firme e a bola passou raspando a trave.

Aos poucos, o Atlético-PR começou a se soltar. Primeiro quase abriu o placar aos 11 minutos, em chute cruzado de Marcinho que assustou Rogério Ceni. E, aos 20, o mesmo Marcinho cobrou falta e Fransérgio subiu sozinho para fazer 1 a 0.

O gol não desanimou o São Paulo. Apenas quatro minutos depois, Ilsinho recebeu sozinho na intermediária, deu um corte em Fransérgio e bateu firme, no ângulo, empatando a partida com um bonito gol.

O primeiro tempo seguia movimentado, com o São Paulo pressionando e o Atlético aguardando os contra-ataques. O aniversariante Lucas jogava bem e confundia a defesa adversária. E, após falta recebida pelo meia-atacante, Cícero arriscou de fora da área e a bola sobrou para João Filipe, que só rolou para Ilsinho, sozinho, dar um toque colocado e exigir grande defesa de Renan Rocha.

Mas quem teve a grande chance de deixar o primeiro tempo em vantagem foi o Atlético. Aos 45, Marcinho novamente cobrou falta na área são-paulina, a zaga não conseguiu afastar e a bola sobrou para Morro Garcia. Na cara de Rogério, o uruguaio chutou torto e desperdiçou a chance.

O panorama permaneceu o mesmo no segundo tempo. Logo aos dois minutos, Lucas recebeu dentro da área e bateu firme, para a boa defesa de Renan Rocha. O troco veio em seguida, quando Edilson fez boa jogada na direita e passou para Madson. Sozinho, ele demorou para bater e, quando o fez, foi prensado pela zaga. No mesmo lance Denilson sentiu dores na perna e foi substituído por Jean.

Parecendo satisfeito com o empate, o Atlético segurou o ritmo e passou a ameaçar menos nos contra-ataques, travando o jogo no meio-campo. A torcida, então, pediu e Rivaldo foi a campo - ainda assim Adilson foi vaiado por sacar Ilsinho, que fazia boa partida.

E foi dos pés do próprio Rivaldo que o São Paulo quase chegou ao gol da virada aos 31 minutos. Depois de receber na meia-lua, o meia deu bom passe e Dagoberto acertou a trave.

Mas o lance despertou o Atlético e, sobretudo, Edigar, que entrara aos 20 minutos no lugar do apagado Morro Garcia. Aos 32, o atacante ganhou divida contra os dois zagueiros adversários e bateu no canto, marcando o segundo gol atleticano.

A partida parecia definida quando a estrela de Rivaldo brilhou novamente. Após cruzamento de Cícero pela esquerda aos 45 minutos, o meia apareceu sozinho na segunda trave e escorou de joelhos para o gol, empatando o confronto e diminuindo a frustração são-paulina.

Na próxima rodada, o São Paulo tem pela frente o América Mineiro, quinta-feira, fora de casa. Um dia antes, o Atlético Paranaense recebe o Cruzeiro na Arena da Baixada.

SÃO PAULO - 2 - Rogério Ceni; Piris, João Filipe, Zé Vitor e Juan (Fernandinho); Denilson (Jean), Wellington, Cícero e Ilsinho (Rivaldo); Lucas e Dagoberto. Técnico: Adilson Batista

ATLÉTICO-PR -2 - Renan Rocha; Edilson, Manoel, Fabrício e Paulinho; Deivid, Fransérgio, Robston (Wendel) e Madson (Gustavo Araújo); Marcinho e Morro Garcia (Edigar). Técnico: Renato Gaúcho

Gols - Fransérgio, aos 20, e Ilsinho, aos 24 minutos do primeiro tempo; Edigar, aos 32, e Rivaldo, aos 45 minutos do segundo tempo; Árbitro - Ricardo Marques Ribeiro; Cartões amarelo - João Filipe, Deivid E Piris; Local - Estádio DO Morumbi, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.